AMD volta atrás e CPUs Zen 3 serão compatíveis com placas-mãe B450 e X470

Empresa mudou de ideia após feedback esmagadoramente negativo dos usuários

A fabricante norte-americana de hardware, AMD, divulgou um comunicado oficial onde anuncia que, no final das contas, o processadores baseados na arquitetura Zen 3 serão sim compatíveis com placas-mãe com chipsets B450 e X470. Segundo a empresa, a decisão anterior de excluir esses modelos havia sido tomada por causa das dificuldades causadas por um upgrade de BIOS de grande escala.

Um dos principais desafios na hora de trazer suporte para novos processadores em chipsets de gerações anteriores está na remoção da compatibilidade com CPUs mais antigas. Todo o conceito de atualizar as BIOS pode ser bem complicado para qualquer um que não seja um usuário avançado e os engenheiros da AMD estavam pensando em tornar o caminho de upgrade o mais claro e seguro o possível.

Porém, como o feedback da comunidade para essa decisão foi esmagadoramente negativo, a AMD decidiu voltar atrás. Com isso, os engenheiros da empresa vão trabalhar em parceira com as fabricantes de placas-mãe para o desenvolvimento de códigos que permitam o suporte a processadores Zen 3 nas placas-mãe B450 e X470.


Fonte: AMD

- Continua após a publicidade -

Como já era de se esperar, atualizar essas BIOS vai fazer com que a sua placa-mãe deixe de suportar vários modelos de processadores AMD Ryzen de gerações anteriores. Isso é feito para liberar o espaço necessário na ROM da BIOS da placa-mãe. Com isso, não haverá suporte para fazer o processo de flashing para uma BIOS anterior.

Com o objetivo de eliminar potencial confusão para os usuários, a AMD só irá possibilitar o download da nova BIOS para quem provar que tem uma placa-mãe da série 400 e comprou um novo processador para desktop com arquitetura Zen 3.

Essa será a última vez que essas placas-mãe vão ganhar suporte a uma nova geração de processadores. A partir da série AMD Ryzen 5000 (ou como ela for chamada), será necessário comprar uma placa-mãe nova. A empresa continua recomendando que se use placas-mãe da série 500 para se ter o melhor desempenho e suporte a todos os recursos das novas CPUs.

Via: Guru3D, PC Gamer
  • Redator: Carlos Felipe Estrella

    Carlos Felipe Estrella

    Apaixonado por games desde os 6 anos de idade, quando ganhou um Playstation 1. Em 2005 migrou para o PC, e aí começou a se interessar por tecnologia. Formado jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.