Créditos: Nvidia Developer Blog

NVIDIA DGX A100, sistema IA mais avançado do mundo, vai ser usado no combate ao Covid-19

Os primeiros sistemas estão sendo enviados para o Laboratório Nacional de Argonne

A Nvidia revelou recentemente o DGX A100, terceira geração do sistema de Inteligência Artificial (IA) mais avançado do mundo (segundo a empresa), com 5 petaflops de desempenho de IA. Os sistemas disponíveis já estão sendo entregues, sendo o primeiro pedido do Laboratório Nacional de Argonne, do Departamento de Energia dos EUA (DOE), que planeja usar os 8 chips A100 para entender e combater o Covid-19.

Como mencionado acima, os sistemas DGX A100 integram oito GPUs Nvidia A100, fornecendo 320GB de memória. Várias cargas de trabalho menores podem ser aceleradas pelo DGX A100 em até 56 instâncias por sistema, e a combinação desses recursos promete otimizar potências, recursos de computação e, claro, o tempo dos profissionais da ciência.

“As pesquisas brasileiras poderão se beneficiar muito desse sistema para otimizar o tempo dos cientistas e pesquisadores em busca de uma vacina para a Covid-19 ou até outras doenças, como Dengue e Zika.” - Mario Aguiar, gerente sênior da NVIDIA Enterprise para América Latina.

“As pesquisas brasileiras poderão se beneficiar muito desse sistema para otimizar o tempo dos cientistas e pesquisadores em busca de uma vacina para a Covid-19 ou até outras doenças, como Dengue e Zika.” - Mario Aguiar, gerente sênior da NVIDIA Enterprise para América Latina.

De acordo com a Nvidia, grandes empresas, provedores de serviços e agências governamentais já fizeram pedidos do DGX A100. Entre essas instituições, estão:

- Centro de IA Biomédica (Centro Médico da Universidade Hamburg-Eppendorf, na Alemanha).
- Universidade de Chulalongkorn, na Tailândia.
- Element AI, com sede em Montreal.
- Centro de Pesquisa Alemão para Inteligência Artificial (DFKI).
- Empresa de IA de serviços de saúde, com sede em Sydney.
- Escritório de Inteligência Artificial dos Emirados Árabes Unidos.
- VinAI Research, no Vietnã.

- Continua após a publicidade -

Os primeiros sistemas estão chegando ao Laboratório de Argonne no início deste mês (maio). Ainda segundo a Nvidia, "um único rack de cinco sistemas DGX A100 pode substituir um data center de infraestrutura de treinamento e inferência de IA, com 1/20 avos de energia consumida, 1/25 avos de espaço e 1/11 avos do custo".

 “A potência computacional da nova DGX A100 que chega ao Argonne ajudará os pesquisadores a explorar tratamentos, vacinas e estudar a disseminação do vírus, permitindo que os cientistas façam anos de trabalho acelerado por IA em meses ou dias.” - Rick Stevens, um dos diretores associados do laboratório Argonne.

 “A potência computacional da nova DGX A100 que chega ao Argonne ajudará os pesquisadores a explorar tratamentos, vacinas e estudar a disseminação do vírus, permitindo que os cientistas façam anos de trabalho acelerado por IA em meses ou dias.” - Rick Stevens, um dos diretores associados do laboratório Argonne.

Especificações técnicas do DGX A100

- 8 GPUs de Tensor Core NVIDIA A100.
- 6 estruturas de interconexão NVIDIA NVSwitch com tecnologia NVIDIA NVLink de terceira geração.
- Interfaces de rede NVIDIA Mellanox ConnectX-6 HDR de 200GB por segundo.
- Computação em rede e mecanismos de aceleração Mellanox (RDMA, GPUDirect, SHARP).
- Armazenamento interno de 15TB Gen4 NVMe.
- Tecnologia de software NVIDIA DGX.

- Continua após a publicidade -

Os sistemas Nvidia DGX A100 estão disponíveis por encomenda no ecossistema de revendedores da Nvidia, com preço sob consulta.

  • Redator: Saori Almeida

    Saori Almeida

    Saori Almeida é natural do Rio Grande do Sul, técnica em administração formada pelo Centro Tecnológico de Caxias do Sul (CETEC) e estudante de Jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Gosta da cultura asiática e nerd no geral e tem interesse crescente por tecnologia e games desde pequena - gosto que se intensifica diariamente na redação.

Os jogos mais aguardados do segundo semestre de 2021

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.