Créditos: The Verge

Grandes games de PC enfrentam crescimento de trapaceiros e hackers

Destiny 2, Overwatch e CoD: Warzone estão entre os mais afetados pelo problema

Alguns dos mais populares jogos competitivos para computadores estão sofrendo com um considerável aumento na quantidade de hackers e de trapaceiros desde o começo de 2020, revelou uma reportagem publicada pelo site The Verge.

Representantes da Bungie confirmaram que a quantidade de jogadores usando programas de trapaça cresceu em 50% desde janeiro de 2020 – e há uma tendência parecida sendo verificada em outros jogos de grande orçamento, como Call of Duty: Warzone e Overwatch.

Isso inclui especialmente o uso de softwares como aimbots – que miram automaticamente na cabeça dos adversários – ou como wallhacks, que permitem ver os adversários através da parede. São táticas maliciosas que existem há décadas no mundo dos jogos de PC, mas que nem sempre são fáceis de detectar, e são responsáveis por criar uma indústria que já é milionária.

Fonte: Twitch

"No ano passado, nós gastamos tempos trabalhando em várias medidas para bloquear programas de trapaça. A maioria dessas ações focou em bloquear desenvolvedores de programas de cheating e dificultar o trabalho deles na criação dessas trapaças altamente lucrativas".
Taeseok Jang, produtor executivo de PUBG no PC

"No ano passado, nós gastamos tempos trabalhando em várias medidas para bloquear programas de trapaça. A maioria dessas ações focou em bloquear desenvolvedores de programas de cheating e dificultar o trabalho deles na criação dessas trapaças altamente lucrativas".
Taeseok Jang, produtor executivo de PUBG no PC

- Continua após a publicidade -

Nem mesmo jogos que estão no mercado há mais de uma década estão livres da atenção dos hackers. Até mesmo a Valve está batalhando contra um grande número de cheaters em Counter-Strike: Global Offensive. A situação piorou cerca de um ano atrás, quando a empresa transformou o jogo em free-to-play.

A desenvolvedora investiu pesado nas suas soluções anti-trapaça, em especial no sistema Valve Anti-Cheat (VAC). Ele detecta softwares de trapaça instalados no computador do usuário. A empresa até criou um sistema onde os jogadores mais experientes podem servir de jurados virtuais para avaliar se usuários suspeitos estavam trapaceando ou não.

"As trapaças em Destiny aumentaram cerca de 50% desde janeiro, e significativamente mais nas divisões de alta habilidade. Nós esperamos um aumento significativo com o retorno das Trials, e fizemos uma série de preparações de precaução, mais notavelmente uma parceria com a Valve para integrar o Steam Datagram Relay na nossa build do PC para mitigar ataques DDoS".
Comunicado oficial da Bungie

"As trapaças em Destiny aumentaram cerca de 50% desde janeiro, e significativamente mais nas divisões de alta habilidade. Nós esperamos um aumento significativo com o retorno das Trials, e fizemos uma série de preparações de precaução, mais notavelmente uma parceria com a Valve para integrar o Steam Datagram Relay na nossa build do PC para mitigar ataques DDoS".
Comunicado oficial da Bungie

Via: The Verge
Tags
  • Redator: Carlos Felipe Estrella

    Carlos Felipe Estrella

    Apaixonado por games desde os 6 anos de idade, quando ganhou um Playstation 1. Em 2005 migrou para o PC, e aí começou a se interessar por tecnologia. Formado jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina.

Os jogos mais aguardados do segundo semestre de 2021

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.