Créditos: Niantic

Pokemon Go libera raids remotas para que você fique em casa

Jogadores poderão usar Passes de Raid Remotos para jogar raids na sua cidade

A Niantic finalmente liberou que os jogadores de Pokémon Go façam raids na segurança da sua casa durante a pandemia de Covid-19, através da edição do Passe de Raid Remoto ao game. Usando esse item, os usuários poderão jogar raids que apareçam no mapa do aplicativo ou que esteja na página "nearby" ("próximas") sem ir até à localização física.

Como explica o site Standard, as mesmas regras de raids tradicionais serão aplicadas. Isso significa que até 20 treinadores podem se juntar à mesma Batalha de Raid. Só que há um detalhe: apenas 10 deles podem entrar de maneira remota. As batalhas remotas também vão contar para o progresso de qualquer pesquisa relacionada a raids que você esteja realizando.

O Passe de Raid Remoto pode ser obtido através de uma caxa de 1 Pokécoin que traz três passes de raid – só que isso serve mais como uma demonstração do recurso. Depois disso, será necessário gastar 100 Pokécoins por um único passe ou 250 Pokécoins para três passes. De acordo com a Forbes, porém, é provável que a Niantic vá colocar mais caixas do tipo no futuro.

Os desenvolvedores que trabalham em atualizações do jogo já confirmaram que há planos para permitir que os jogadores se encontrem para batalhar com amigos de todo o mundo. Mas isso só virá numa atualização futura.

- Continua após a publicidade -

Para combinar com a chegada das raids remotas, a Niantic preparou uma série de novos lendários que poderão ser obtidos através delas. Entre os dias 28 de abril e 5 de maio, os jogadores poderão encontrar Darkrai em raids de cinco estrelas.

Já entre os dias 5 de maio e 12 de maio, a estrela da vez será Giratina Altered Forme. Para completar, entre 12 de maio e 19 de maio, os jogadores poderão encontrar Virizion em raids de cinco estrelas.

Via: The Verge, Standard, Forbes
Tags
  • Redator: Carlos Felipe Estrella

    Carlos Felipe Estrella

    Apaixonado por games desde os 6 anos de idade, quando ganhou um Playstation, época em que também se divertia com o Super Nintendo dos outros. Em 2005 migrou para o PC, e aí começou a se interessar por tecnologia também. Apesar disso, nunca conseguiu largar a preferência por jogos de corrida e de esporte, principalmente os de futebol. Estuda jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina.

É melhor ter o xCloud capado no iOS ou ficar sem o serviço nos iPhones?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.