Créditos: Asus

Placas-mãe Z490 suportam PCIe 4.0, mas CPUs Comet Lake não

Processadores Intel Rocket Lake poderiam ser compatíveis com PCIe 4.0 e socket LGA 1200

As placas-mãe com chipset Intel Z490 suportam o padrão de comunicação PCI-Express 4.0, mas os processadores Comet Lake de 10ª geração que serão usados com elas não são compatíveis com a tecnologia. Com isso, talvez a gente tenha batido o recorde de suporte mais inútil do mercado a um recurso.

Vale lembrar que o padrão de interconexão PCIe 4.0 dobra a largura de banda disponível para transmissão de dados, se comparada com a geração anterior (PCIe 3.0). Só que os novos processadores Comet Lake-S enfrentaram um problema que os impediu de usar o PCIe 4.0, o que obrigou a Intel a desativar o recurso.

Com isso, empresas como a Gigabyte estariam encarando a implementação da tecnologia em suas placas-mãe Z490 como uma maneira de se preparar para o futuro. Numa decisão que é muito incomum para a Intel, a próxima geração de CPUs – a Rocket Lake – também deverá ser compatível com as placas-mãe Z490 e com o socket LGA 1200.

Os processadores Intel Core de 11ª geração deverão finalmente ser compatíveis com a tecnologia PCIe 4.0, o que explicaria a inclusão da funcionalidade nas placas-mãe. Os modelos Gigabyte Aorus Z490, por exemplo, são capazes de entregar a largura de banda necessária para o PCIe 4.0 através de 20 linhas diferentes diretamente da CPU. 

- Continua após a publicidade -

Como aponta o site PC Gamer, porém, o que falta as empresas explicarem é porque alguém investiria num processador de nova geração em 2020 para comprar outro já em 2021. Certamente apenas suportar PCIe 4.0 não justificaria um upgrade tão caro como esse.

No momento, quem quiser ter suporte a PCIe 4.0 precisa escolher uma placa-mãe com chipset AMD X570 e um processador AMD Ryzen de 3ª geração. Em breve, placas-mãe mainstream como as B550 também irão suportar a tecnologia.

Via: PC Gamer, Guru3D
  • Redator: Carlos Felipe Estrella

    Carlos Felipe Estrella

    Apaixonado por games desde os 6 anos de idade, quando ganhou um Playstation 1. Em 2005 migrou para o PC, e aí começou a se interessar por tecnologia. Formado jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.