Créditos: AMD

Ryzen 4000U tem performance próxima a GeForce MX250

Um usuário do Weibo colocou os gráficos integrados do processador pra teste

Um usuário do Weibo testou os gráficos integrados do Ryzen 7 4800U e, ao que tudo indica, ele chega bem perto da GeForce MX250, da Nvidia. Os testes, claro, foram realizados em notebooks - especificamente, Lenovo Xiaoxin -, já que esse processador é direcionado a dispositivos mobile.

Esse usuário sem identificação colocou o Ryzen 7 4800U contra o Core i7-1065G7 (Ice Lake) e o Core i5-10210U (Comet Lake) da Intel, este último acompanhado pela GeForce MX250. Há também uma comparação entre o Ryzen 7 4800U e o Ryzen 5 4600U da AMD.

Todos os computadores Xiaoxin estavam equipados com 16GB de RAM DDR4 - somente a velocidade da memória que variou entre os modelos. Outra questão importante aqui é que o notebook equipado com o Ryzen 7 4800U seria um protótipo de engenharia, então o desempenho do produto que chegar ao varejo pode ser diferente.

Foram usados benchmarks genéricos, como o 3DMark, Time Spy e Fire Strike, e testes em jogos com resolução de 1080p.

- Continua após a publicidade -

Partindo para os resultados de benchmark, o Ryzen 7 4800U foi até 2,6% mais rápida que a GeForce MX250 no Time Spy. Porém, a MX250 superou o processador Ryzen 4000 em até 8,5% no Fire Strike.

Sobre jogos, a GeForce MX250 apresentou taxas de quadros médias até 60,1% mais altas que a Ryzen 7 4800U em Counter-Strike: Global Offensive. Com o Ryzen 5 4600U, a diferença foi de cerca de 2%.

Em Assassin's Creed: Odyssey e Shadow of the Tomb Raider, a GeForce MX250 superou o Ryzen 7 4800U em 12% e 14,3%, respectivamente. Não foram detalhados os resultados de League of Legends, mas o desempenho da MX250 e dos Ryzen foi semelhante.

Nessa batalha estamos comparando hardwares voltados a dispositivos ultrafinos, como é o caso de processadores com final U da linha Ryzen e também chips gráficos Nvidia MX. Se quiser ver um em ação, no vídeo abaixo testamos um Dell que pesa menos de 1kg e roda exatamente com a MX250. Mesmo tão restrito pelo baixo consumo e aquecimento desse notebook, até que dá pra "jogar algumas coisinhas":

- Continua após a publicidade -

As APUs mobile da série Ryzen 4000 (de codinome Renoir) trazem os 7nm da TSMC e a microarquitetura Zen 2 mais recente da AMD - apesar de contarem com a Vega GPU para os gráficos. Enquanto a microarquitetura Picasso, sua antecessora, tem até 10 unidades de computação (UCs), o Renoir atinge o máximo em oito UCs.  

Para o iGPU, a Renoir alcança um clock de até 1.750 MHz, uma melhoria de 25%. Por fim, ela também conta com suporte nativo a DDR4-3200.


Via: Tomshardware
  • Redator: Saori Almeida

    Saori Almeida

    Saori Almeida é natural do Rio Grande do Sul, técnica em administração formada pelo Centro Tecnológico de Caxias do Sul (CETEC) e estudante de Jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Gosta da cultura asiática e nerd no geral e tem interesse crescente por tecnologia e games desde pequena - gosto que se intensifica diariamente na redação.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.