Créditos: The hacker news

Hacker alega ter roubado códigos-fonte de GPUs AMD, inclusive do Xbox Series X

Alguns dados vazados já foram retirados do GitHub, mas ainda há arquivos adicionais
Por Gabriel Tagarro 26/03/2020 17:22 | atualizado 26/03/2020 17:22 Comentários Reportar erro

Em um comunicado publicado em seu site, a AMD revelou que um hacker roubou arquivos de teste da companhia, relacionados a um subconjunto de seus produtos gráficos atuais e futuros. Segundo a empresa, algumas destas informações chegaram a ser publicadas online, mas já saíram do ar. 

Segundo o Engadget, o invasor afirmou ao TorrentFreak que o material obtido continha o código-fonte das placas de vídeo Navi 10 (atual linha RX), Navi 21 (RDNA 2 'Big Navi') e da GPU Arden, que alimenta o Xbox Series X. O hacker publicou informações  em um repositório GitHub,  com o identificador "xxXsoullessXxx" e intitulado "AMD-navi-GPU-GPU-HARDWARE-SOURCE".

De acordo com um relatório do Torrent Freak, a AMD usou o Digital Millennium Copyright Act (DMCA) para anular as informações vazadas. Depois da reclamação, os administradores do GitHub examinaram o repositório e arquivos foram removidos.

Além disso, esse mesmo relatório possui uma suposta conversa com o hacker. Segue abaixo:

"Em novembro de 2019, encontrei os códigos-fonte de hardware AMD Navi GPU em um computador invadido. O usuário não tomou nenhuma ação eficaz contra o vazamento dos códigos. O código fonte foi inesperadamente obtido a partir de um computador / servidor desprotegido depois de algumas explorações. Mais tarde, descobri os arquivos contidos nele. Eles nem sequer foram protegidos adequadamente ou foram criptografados, o que é apenas triste."

"Em novembro de 2019, encontrei os códigos-fonte de hardware AMD Navi GPU em um computador invadido. O usuário não tomou nenhuma ação eficaz contra o vazamento dos códigos. O código fonte foi inesperadamente obtido a partir de um computador / servidor desprotegido depois de algumas explorações. Mais tarde, descobri os arquivos contidos nele. Eles nem sequer foram protegidos adequadamente ou foram criptografados, o que é apenas triste."

Apesar dessa situação, a AMD afirma que está trabalhando colaborativamente com a polícia na investigação criminal e que essa violação de dados não comprometerá a competitividade ou a segurança de seus futuros produtos. Segue abaixo o comunicado da AMD na íntegra:

"Na AMD, a segurança dos dados e a proteção de nossa propriedade intelectual são uma prioridade. Em dezembro de 2019, fomos contatados por alguém que alegou ter arquivos de teste relacionados a um subconjunto de nossos produtos gráficos atuais e futuros, alguns dos quais foram publicados recentemente online, mas que foram retirados desde então.

"Na AMD, a segurança dos dados e a proteção de nossa propriedade intelectual são uma prioridade. Em dezembro de 2019, fomos contatados por alguém que alegou ter arquivos de teste relacionados a um subconjunto de nossos produtos gráficos atuais e futuros, alguns dos quais foram publicados recentemente online, mas que foram retirados desde então.

Embora estejamos cientes de que o autor possui arquivos adicionais que não foram tornados públicos, acreditamos que a IP de gráficos roubados não é essencial para a competitividade ou a segurança de nossos produtos. Não temos conhecimento de que o autor possui qualquer outra IP da AMD.

Embora estejamos cientes de que o autor possui arquivos adicionais que não foram tornados públicos, acreditamos que a IP de gráficos roubados não é essencial para a competitividade ou a segurança de nossos produtos. Não temos conhecimento de que o autor possui qualquer outra IP da AMD.

Estamos trabalhando em estreita colaboração com as autoridades policiais e outros especialistas como parte de uma investigação criminal em andamento". - Comunicado oficial da AMD

Estamos trabalhando em estreita colaboração com as autoridades policiais e outros especialistas como parte de uma investigação criminal em andamento". - Comunicado oficial da AMD

A suposta hacker, que está vendendo as informações obtidas por US$ 100 milhões, ameaçou "vazar tudo" se não aparecer nenhum comprador. Ela alega ter encontrado os dados em um computador/servidor invadido em novembro. A AMD, no entanto, afirma que só foi procurada em dezembro.

Repositórios Github que continham os códigos-fonte já foram removidos, contudo, ainda existem outras fontes, incluindo uma postagem no 4chan, que hospeda as informações vazadas.

Via: Engadget Fonte: AMD
Tags
  • Redator: Gabriel Tagarro

    Gabriel Tagarro

    Formado em jornalismo pela Universidade Castelo Branco, é apaixonado por games desde 1994, quando ganhou um Master System. Joga de tudo um pouco, seja no PC ou no console. Ama tecnologia e escreve com prazer sobre tudo que a envolve.

Qual o seu palpite para os preços dos consoles da próximo geração?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.