Créditos: Intel

Intel: Processadores baseados em 7nm apenas no final de 2021

Até lá, AMD será a única a vender CPUs para desktop fabricadas em 7nm

Executivos da Intel confirmaram que a empresa não irá lançar processadores com litografia de 7nm até o final de 2021. Isso significa que, pelos próximos 20 meses, a AMD será a única fabricante a ter CPUs para desktop com essa tecnologia de fabricação no mercado.

A informação veio de uma apresentação promovida pelo diretor financeiro da Intel, George Davis, onde ele próprio relatou que a Intel não conseguirá retomar a liderança tecnológica da AMD até pelo menos pular para a litografia de 5nm num futuro distante.

Especula-se que a próxima geração de processadores para desktop Comet Lake-S ainda será baseada num processo de 14nm – aquele mesmo usado desde a chegada da geração Broadwell em 2014. Só que a própria apresentação de Davis ajuda a explicar porque essa deve ter sido uma decisão melhor do que ter usado o processo de 10nm.

Fonte: Tom's Hardware

Afinal, microarquiteturas da Intel baseadas nessa litografia como a Ice Lake terão as suas velocidades de clocks cortadas de maneira significativa. Segundo o site Tech Radar, esse é o motivo que levará muitos notebooks a usarem CPUs Comet Lake de 10ª geração, ao invés do Ice Lake com 10nm. 

- Continua após a publicidade -

Enquanto isso, a Intel não deve lançar nenhum processador para desktop em 10nm num futuro próximo. Em vez disso, a empresa deverá manter foco total no refinamento desse processo de produção. Com esses esforços, é provável que a companhia será capaz de obter maiores velocidades de clocks, que têm sido especuladas há algum tempo para a empresa.

A expectativa é de que esses refinamentos na tecnologia de produção permitirá que a Intel se mantenha competitiva em comparação com os processadores AMD Ryzen 4000 – que deverão trazer ganhos significativos de IPC.

Só que a Intel precisará mesmo é recuperar terreno no mercado de notebooks. Mesmo com o recente anúncio dos chips Tiger Lake na CES 2020, a empresa ainda terá que lidar com o anúncio dos processadores AMD Ryzen 4000 Mobile e a tecnologia de núcleos Zen 2 de 7nm.

Via: Tom's Hardware, Tech Radar
  • Redator: Carlos Felipe Estrella

    Carlos Felipe Estrella

    Apaixonado por games desde os 6 anos de idade, quando ganhou um Playstation 1. Em 2005 migrou para o PC, e aí começou a se interessar por tecnologia. Formado jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.