Créditos: Larian Studios

Baldur's Gate 3 não deve vir para Xbox One e PS4 por limitações do hardware

Segundo o estúdio que está desenvolvendo o jogo, os consoles da atual geração não dariam conta de rodar o jogo sem que haja um downgrade intenso de texturas
Por Daniel Trefilio Carvalho 29/02/2020 12:46 | atualizado 29/02/2020 12:49 Comentários Reportar erro

Depois que o Nintendo Switch recebeu o port de The Witcher 3 essa situação se tornou quase uma alegoria do “mas roda Crysis no ultra” dos consoles. O que pouco se debate é que esse port não se tratou de mágica, bruxaria ou o incrível desempenho de processamento gráfico (para um console portátil) de 1 teraFLOP, pouca coisa atrás do Xbox One e seus 1,3 teraFLOPS. Essa diferença de 0,3 operações de pontos flutuantes por segundo entre os dois consoles, é apenas um dos fatores que geraram as inúmeras limitações de qualidade gráfica da versão para Switch do bruxeiro, mas ser uma diferença de apenas 0,3 é também algo que tornou a versão possível e bem jogável no modo portátil.

Isso posto chegamos ao elefante na sala, o desempenho dos consoles básicos da atual geração já vem se mostrando um fator limitante para muitos títulos atuais como Control que, antes de alguns patches de ajuste, apresentava um desempenho sofrível em alguns trechos do jogo no PS4 base, e após o recente trailer de gameplay de Baldur’s Gate 3, ainda que não houvesse qualquer informação apontando que haveria versões do jogo para consoles, a esperança de quem não possui um PC capaz de rodar jogos foi definitivamente por água abaixo, ao menos para quem não migrar para a próxima geração de consoles de mesa.


De acordo com o Larian, estúdio que está desenvolvendo Baldur’s Gate 3, trazer o jogo para Xbox One e PlayStation 4 implicaria em um downgrade severo da sequência do tão aclamado e aguardado RPG. O produtor executivo de Baldur’s Gate 3, David Walgrave, em declaração à Eurogamer, alegou que “[Ele] não acredita que os consoles da geração atual conseguiriam rodar [Baldur’s Gate 3]” pois “foram feitas diversas atualizações e melhorias no nosso engine, e eu não acho que seria possível sequer executá-lo nessas plataformas.”

Talvez até fosse possível, mas precisaríamos reduzir a qualidade das texturas e ele não teria mais um visual tão bom”.
Segundo o estúdio Larian, ainda existem muitas otimizações a serem feitas. Além da introdução de combate por turnos, algo que no vídeo de gameplay lembrou bastante os jogos da série Dragon Age, a sequência busca também se modernizar introduzindo a possibilidade de aproximar a câmera durante os diálogos, especialmente pelo extenso trabalho de dublagem e atuação que Baldur’s Gate 3 pretende trazer.

- Continua após a publicidade -

Walgrave ainda citou diversos dos membros da equipe de produção de BG3 que vieram de estúdios como Telltale e que estão trabalhando pesado para polir ao máximo e “sabem o que estão fazendo e o que exigir de uma equipe que nunca trabalhou [num projeto desse porte] antes. Se vocês vissem isso – e se vissem todo o esforço colocado no nosso engine – você diria que é um triplo-A. Ele tem a verba de um projeto triplo-A, agora tem uma equipe de um projeto triplo-A, e eu acredito que essa foi a nossa aspiração.”

É certo que muitas melhorias ainda serão feitas a Baldur’s Gate 3 antes e durante sua chegada ao PC em acesso antecipado, mas caso venha para consoles é mais seguro apostar no PS5 e Series X.

Via: VG24/7
  • Redator: Daniel Trefilio Carvalho

    Daniel Trefilio Carvalho

    Formado em Letras pela Universidade Estadual de Campinas, professor, tradutor e revisor. Nas horas vagas, instalando impressora e formatando PCs desde os tempos que Alone In The Dark era um jogo bom e ocupava 4 disketes.

Com o GeForce Now e o xCloud surgindo como opções, qual seu plano a médio prazo?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.