Usuário faz o Kinect funcionar em Windows 7

Poucos dias após a sua chegada ao mercado, o Kinect, acessório para o Xbox 360 que captura os movimentos do jogador, lançado em 4 de novembro nos Estados Unidos, foi adaptado para rodar em computadores com Windows 7. O feito foi divulgado no Youtube por um usuÁrio identificado como KinectMan2 e, embora ainda traga poucos detalhes do funcionamento do equipamento no PC, jÁ representa um bom começo.

De acordo com a Wired, a iniciativa surgiu após a nova-iorquina Adafruit, empresa especializada em desenvolver soluções open source de hardware, oferecer um prêmio de US$2 mil para o primeiro que criasse drivers de código aberto para o lançamento da Microsoft.



A grana, no entanto, não parece ser o foco do responsÁvel pela façanha e ele sequer pretende disponibilizar ao mundo as suas ferramentas, conforme o Engadget. Na verdade, ele declara ter "grandes planos pessoais". Os vídeos foram postados no fórum do NUI Group que, segundo a Wired, foi o mesmo grupo que, em 2008, disponibilizou drivers que transformavam a câmera Playstation Eye em uma webcam comum para Windows.




Apesar de a imprensa internacional declarar que o equipamento foi hackeado, a Microsoft ressalta que, na verdade, não foi bem isso que aconteceu. "O Kinect não foi hackeado – de nenhuma forma – uma vez que o software e o hardware que são parte do acessório não foram modificados", explicou a companhia em um comunicado à Gamespot. "Alguém criou drivers que permitem a outros dispositivos interagir com o Kinect", completou. Isso não significa, é claro, que a gigante admite a prÁtica, ressaltando que a criação desses drivers para outros aparelhos não é permitida e encorajou os consumidores a utilizarem o Kinect apenas no XBox 360, para obter "a melhor experiência possível".

De acordo com o Guru3D
, a empresa ainda ressaltou que não tolera a modificação de seus produtos e que, com o Kinect, "desenvolveu diversas proteções de software e hardware para reduzir as chances de adulteração do produto".

Assuntos
Tags
  • Redator: Risa Lemos Stoider

    Risa Lemos Stoider

    Formada em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e gamemaníaca desde os 4 anos de idade. Já experimentou consoles de várias gerações e atualmente mantém uma ainda modesta coleção. Aliando a prática jornalística com a paixão pela tecnologia e os games, colabora com a Adrenaline publicando notícias e artigos.

Qual vai ser o melhor game de outubro de 2020?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.