Créditos: Critical Hits

PS5 pode custar mais de US$ 450 por causa de componentes caros, segundo rumor

Sony estaria ainda de olho no preço do Xbox Series X antes de fazer sua decisão final
Por João Gabriel Nogueira 14/02/2020 09:10 | atualizado 14/02/2020 09:10 Comentários Reportar erro

O custo de fabricação para cada unidade do PS5 é de mais ou menos US$ 450, segundo afirma a Bloomberg, citando fontes não identificadas próximas ao assunto. O alto preço de produção viria dos componentes caros que a Sony optou para criar a próxima geração de seu console, mas isso pode resultar num produto final expressivamente mais caro que a geração anterior, custando de US$ 470 em diante.

O cálculo para os valores se baseia na experiência do PS4. Segundo informações do site, o console atual da Sony custava mais ou menos US$ 380 por unidade para fabricar. Como sabemos, o PS4 foi lançado por US$ 399, dando uma margem de lucro de US$ 18 por unidade, que podemos arredondar para US$ 20. Seguindo a mesma lógica, isso colocaria o PS5 custando US$ 470 ou mais em seu preço final nas lojas.

Mas, além das informações não serem oficiais e estarem no campo dos rumores, as próprias fontes da Bloomberg não têm um consenso de qual caminho a Sony vai seguir com o preço do console. Aparentemente, alguns dos executivos estão mais preocupados em ter uma grande base de jogadores, como foi com o PS4, e garantir os lucros em software e serviços. Neste caso, a companhia poderia diminuir sua margem de lucro no lançamento do PS5 ou até mesmo operar no prejuízo, pra garantir que o console pare em muitas casas. Porém, há também os executivos que não querem abrir mão do lucro nas vendas por unidade, por estarem bastante satisfeitos com a experiência do PS4.

Um dos maiores problemas para a Sony em termos de componentes deixando o console caro é também um problema para a maioria das fabricantes de eltrônicos: memória DRAM e NAND flash. Com cada vez mais produtos usando esses componentes, os estoques estão ficando escassos e os preços subindo, o que impacta no custo final de produção dos aparelhos. Além disso, a Bloomberg cita também que a Sony teria usado um sistema de resfriamento mais caro para o PS5, para garantir um dissipamento de calor eficaz, o que é vantajoso para os compradores finais, mas está encarecendo a fabricação do vídeo game.

Outra informação interessante vindo dos rumores é que a Sony costuma firmar o preço de seus novos consoles em fevereiro, ou seja, isso deveria estar acontecendo por agora, mas a empresa ainda não chegou numa decisão. Um fator chave para a escolha seria o preço de seu principal rival, o Xbox Series X, então a companhia japonesa estaria de olho nos passos da Microsoft antes de bater o martelo. Então pode ser que não tenhamos nem vazamentos mais precisos de valores antes da E3 2020, momento em que podemos ver o preço do Xbox Series X sendo revelado.

Por fim, desmentindo analistas, as fontes da Bloomberg informaram que o surto de coronavírus não teve impacto algum na agenda de produção do PS5.

Fonte: Bloomberg
  • Redator: João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira se formou em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em 2015 e curte games desde muito antes. Começou com o Master System e o gosto pelos jogos eletrônicos trouxe o gosto pela tecnologia. Escrever notícias e análises de jogos, hardware e dispositivos móveis para o Adrenaline, além de trabalho é uma alegria e um aprendizado.

Você investiria mais do que o preço padrão por uma edição especial de uma placa de vídeo? Quanto?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.