AMD conquista 18,3% do mercado de processadores x86 para desktops, segundo a Mercury

Número pode não parecer tão grande, mas é um recorde nos últimos 5 anos para a empresa
Por João Gabriel Nogueira 09/02/2020 15:18 | atualizado 09/02/2020 15:18 Comentários Reportar erro

A AMD terminou o ano de 2019 com 18,3% do mercado de processadores x86 para computadores domésticos, segundo resultados da firma de pesquisa financeira Mercury Research. O número pode não parecer tão impressionante, mas são boas notícias para a AMD, que conseguiu crescimento em todos os segmentos (sem contar IoT e semi-custom, que não entraram na pesquisa da Mercury), além de emplacar essa marca de 18,3%, sua maior fatia de mercado já conquistadas nos últimos 5 anos.

No segmento de servidores os números são menores, mas igualmente importantes. A Intel tem um mercado muito mais consolidado na área e não é à toa que a nova linha de processadores AMD neste mercado se chama Epyc, porque é assim a batalha que esses modelos precisam enfrentar. A empresa emplacou no mesmo período uma fatia de apenas 4,5% do mercado, mas o valor é 0,2% maior que o trimestre anterior e representa um crescimento de 1,4% em relação a 2018. Esse é o melhor número que a AMD consegue na área de servidores desde o Q3 de 2013.

A maior "surpresa" mesmo veio no segmento mobile, que engloba também notebooks. A AMD conseguiu fechar 2019 com 16,2% do mercado de processadores x86 na área, um número quase tão grande quanto sua conquista para desktops, onde parece que a empresa tem investido mais pesado. O número é um pouco menor, mas o ritmo do crescimento é o mais rápido, com um aumento de 1,5% no último trimestre e 4% no ano a ano, valores expressivamente maiores do que os vistos para o segmento de desktops. Este é o maior valor obtido pela fabricante desde o Q2 de 2013, que aparentemente foi um ótimo ano pra AMD.

O mais interessante a se notar aqui é que esses são valores de uma empresa em ascensão, não em declínio. Então vai ser interessante acompanhar os próximos relatórios e ver se a AMD consegue manter seu ritmo nos próximos anos ou se a Intel vai conseguir preparar uma reação esmagadora para manter a liderança hegemônica que ela aproveitou por tantos anos.

Fonte: TechPowerUp
  • Redator: João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira se formou em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em 2015 e curte games desde muito antes. Começou com o Master System e o gosto pelos jogos eletrônicos trouxe o gosto pela tecnologia. Escrever notícias e análises de jogos, hardware e dispositivos móveis para o Adrenaline, além de trabalho é uma alegria e um aprendizado.

Em jogos single-player como Resident Evil Village, você prefere:

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.