Malware "multiplataforma" ganha nova variante

Um novo código malicioso tem se espalhado pelos computadores através de técnicas de engenharia social e é capaz de atingir tanto sistemas Windows, quanto Mac OS e Linux. Denominado Boonana, o malware é considerado uma variante do Koobface e tem recebido a atenção de companhias de segurança como a ESET, a Intego e a SecureMac.


Descoberto na semana passada (27/10), o programa malicioso chega ao usuÁrio através de mensagens no Facebook, MySpace ou Twitter com o texto "Is this you in this vídeo??" ("É você neste vídeo??", em tradução livre). Agora, o malware ganhou uma nova variante, que chega via e-mail e é capaz de se atualizar automaticamente.

O pretexto para tentar enganar o usuÁrio é mórbido: uma suposta mensagem de alguém que estaria prestes a cometer suicídio, com um link para um vídeo de despedida, de acordo com a ESET. A tÁtica de infecção, porém, permanece a mesma da ameaça de origem. A Intego alerta que, quando o usuÁrio tenta assistir ao vídeo, é direcionado a um site malicioso que solicita a instalação de um applet Java. Caso a vítima acredite na solicitação e permita a execução, o sistema serÁ infectado.


Imagens: ESET e Intego


A SecureMac identificou alguns servidores que hospedam a nova variante do Boonana, bem como atualizações para o código malicioso. Segundo a companhia, eles ainda armazenam arquivos de logs das mÁquinas infectadas, incluindo dados como nomes de usuÁrio e senhas.

Como o malware utiliza engenharia social e precisa do consentimento do usuÁrio para infectar o sistema, a melhor forma de prevenção é ficar atendo a pedidos de instalação de applets e plugins, bem como fechar imediatamente janelas de instalação não solicitadas.

Entre as ações do malware, ele inclui seu computador numa rede botnet. Quer conhecer mais sobre estas redes? Veja o especial produzido pelo Adrenaline: Rede botnets: o ataque dos computadores zumbis.

Assuntos
Tags
  • Redator: Risa Lemos Stoider

    Risa Lemos Stoider

    Formada em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e gamemaníaca desde os 4 anos de idade. Já experimentou consoles de várias gerações e atualmente mantém uma ainda modesta coleção. Aliando a prática jornalística com a paixão pela tecnologia e os games, colabora com a Adrenaline publicando notícias e artigos.

Pra você, quem merece o GOTY?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.