Créditos: AnandTech

Intel pode levar parte da sua produção de CPUs para a Global Foundries, segundo rumor

Faz tempo que empresa enfrenta dificuldade com volume de produção
Por João Gabriel Nogueira 27/01/2020 10:34 | atualizado 27/01/2020 10:34 Comentários Reportar erro

Já faz algum tempo que a Intel tem enfrentado dificuldades em suprir a demanda pelos seus processadores, o que tem causado atraso na entrega de alguns produtos e novas gerações de litografia, por exemplo. É por isso que o rumor da vez afirma que a empresa vai mover parte de sua produção para a Global Foundries.

As informações vêm do WCCFTech, mas eles mesmos destacam que é pra encarar este rumor com bastante ceticismo. Apenas uma fonte mencionou o assunto e eles não tiveram como verificar antes da publicação. Mas, do ponto de vista lógico, faz sentido que a Intel se mexa para tentar alcançar um volume maior de produção e manter seus clientes, tentando evitar um crescimento ainda maior da AMD que tem se posicionado agressivamente no mercado de CPUs em todos os segmentos, desde o lançamento de seus Ryzen.

O rumor indica que a Intel moveria a produção de seus componentes mais acessíveis para a Global Foundries, entre 14nm e 16nm, que são as capacidades da fábrica de qualquer maneira. Um dos motivos que teria incentivado a Intel a optar pela Global Foundries em vez da famosíssima TSMC é o clima atual de disputa econômica ente EUA e China. A Global fica nos EUA, o que facilitaria muito a vida da Intel se o país continuar criando vetos e barreiras contra seu rival asiático.

De acordo com o WCCFTech, as linhas de produtos que passariam a ser fabricadas pela Global Foundries seriam as seguintes:

- Celeron (muito possível)
- Pentium (muito possível)
- Core i3 (talvez)

O "nível de possibilidade" de cada linha foi estimado pelo autor da notícia no site. Ele acredita que a Celeron e Pentium estariam dentro das capacidades da Global Foundries tranquilamente, mas o nome "Core" já entra numa marca intimamente ligada à Intel, o que pode causar um desgaste do nome se as CPUs forem fabricadas num processo diferente.

- Continua após a publicidade -

Se o rumor se provar verdadeiro, a Intel vai poder desafogar um pouco mais de sua produção e "desencalhar" os 10nm para o início de 2021, talvez. Independentemente da performance dos produtos finais, há toda uma imagem da empresa e planos de marketing que são feitos em cima da geração da litografia das CPUs e, nesse sentido, a Intel já está virando motivo de memes na internet.

Fonte: WCCFTech
  • Redator: João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira se formou em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em 2015 e curte games desde muito antes. Começou com o Master System e o gosto pelos jogos eletrônicos trouxe o gosto pela tecnologia. Escrever notícias e análises de jogos, hardware e dispositivos móveis para o Adrenaline, além de trabalho é uma alegria e um aprendizado.

Com o GeForce Now e o xCloud surgindo como opções, qual seu plano a médio prazo?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.