Créditos: NVIDIA

NVIDIA registra o nome Hopper para sua próxima geração de GPU

Fortes rumores apontam que será a primeira geração de GPUs com a tecnologia MCM

Recentemente informamos aqui no Adrenaline rumores a respeito da futura geração de GPUs da NVIDIA, a Hopper. Apesar da única informação confirmada seja o nome (Hopper), a parte mais interessante do rumor ainda não foi confirmada pela empresa, que é a utilização da tecnologia MCM (Multi-Chip Module) na construção das GPUs, algo inédito para o mercado de placas de vídeo. A NVIDIA poderá utilizar a tecnologia MCM para criar uma GPU tão poderosa, que nenhuma outra GPU atual de matriz monolítica não seria capaz de se comparar à ela. É o próximo passo na evolução da GPUs.

Registro de marcas e patentes da NVIDIA

Os nomes das arquiteturas da NVIDIA são sempre baseadas em personagens importantes na história da ciência da computação, e esta não seria diferente. Grace Hopper foi uma pioneira na ciência da computação e uma das primeiras programadoras do Harvard Mark 1 e inventora do primeiro compilador, que foi utilizado na linguagem de programação COBOL. Ela se alistou na Marinha e ajudou os Estados Unidos a vencer a Segunda Guerra Mundial.

Grace Hopper

O limite do tamanho do retículo dos scanners EUV incentivam o desenvolvimento dos projetos de GPU utilizando a tecnologia MCM. As melhorias de construção e design MCM são a próxima fronteira tecnológica e, como a AMD já o executou em suas CPUs, é natural que as GPUs sejam o próximo passo em sua estratégia - o que explica a NVIDIA avançar nas pesquisas e 'sair na frente' da concorrente no uso da futura tecnologia MCM nas GPUs.

- Continua após a publicidade -

A AMD já provou ser eficiente na construção de CPUs baseadas em MCM. As séries Threadripper e Ryzen agitaram bastante o mercado de desktops high end. A empresa conseguiu transformar um processador de 6 núcleos de matriz monolítica, normalmente custoso para se produzir, em um acessível processador de 16 núcleos utilizando a tecnologia MCM. Se foi perfeitamente possível esta tecnologia em CPUs, A NVIDIA quer utilizá-la na próxima geração de placas de vídeo para otimizar o processo de fabricação dos chips e deixá-los muito, mas muito mais poderosos.

Chip monolitico vs Multi-chip Module

Na teoria a tecnologia MCM funciona melhor em GPUs, que são dispositivos paralelos, do que nas CPUs, que são dispositivos seriais. Não apenas isso, haverá enormes ganhos de produtividade, pois uma única grande matriz é cara de se produzir e geralmente tem alto desperdício. Múltiplos chips, totalizando o mesmo tamanho da matriz, ofereceria aumento do rendimento.

Abaixo segue um exemplo bem rústico de como seria a diminuição de desperdício das wafers. As matrizes da wafer esquerda possuem 484 mm² de área (22 mm x 22 mm). Já a wafer da direita, com 4 pequenas matrizes de 11 mm x 11 mm produz muito mais matrizes pois aumenta a área produtiva da wafer. Usando um exemplo aproximado, uma wafer de 300 mm produz 114 matrizes monolíticas, ou 491 matrizes menores (11x11), o que resulta em um ganho de rendimento de 7,6%. Este rendimento aumenta com matrizes maiores.

Foto de wafers de matrizes

- Continua após a publicidade -

Vale lembrar que essa 'grosseira' comparação não leva em consideração outros fatores como o processo de empacotamento dos chips, matrizes retangulares e otimizações baseadas no formato da wafer, mas a ideia básica é válida. Contudo também não consideramos o ganho de produção caso tenhamos matrizes defeituosas, afinal, uma matriz monolítica defeituosa de 815 mm² é muito mais inútil do que uma matriz defeituosa de 203 mm².

A NVIDIA já demostrou em arquiteturas anteriores (e na atual) que a empresa sempre procura trazer inovações tecnológicas em suas placas de vídeo. E ela é totalmente capaz de criar uma GPU baseada em MCM com as GPUs Hopper, o que resultaria em GPUs absurdas com matrizes de mais de 815 mm². A NVIDIA se quiser continuar com sua tendência de aumento de desempenho não-linear, ela não terá outra opção senão investir na tecnologia MCM.

Fonte: Wccftech
Tags
  • Redator: Jean Oliveira

    Jean Oliveira

Qual os planos para hardware esse ano?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.