Créditos: Microsoft

Relatório aponta que a Microsoft trabalha em 2 consoles para a próxima geração

O Lockhart será mais barato, com menos RAM, uma CPU reduzida e sem mídia física

Quando a Microsoft anunciou oficialmente o Projeto Scarlett na E3 2019, muitos pensaram que se tratava de um único console, como foi o Projeto Scorpio que mais tarde nos trouxe o Xbox One X. Porém um relatório recente do editor do blog kotaku, Jason Schreier, divulgado no início desta semana, diz que a Microsoft deve trazer 2 consoles para a próxima geração: O Lockhart, um console menos poderoso voltado para os jogadores convencionais (sucessor do Xbox One S), sem mídia física, porém mais barato; e o Anaconda, um console premium para os jogadores mais exigentes (sucessor do Xbox One X), que será o concorrente direto do PS5.

Foram as especificações do Anaconda que a Microsoft apresentou na E3 2019. O Lockhart foi originalmente relatado em 2018, em seguida nada foi dito à seu respeito durante a E3 2019, passando a impressão de que o Projeto Scarlett seria um único console. Segundo o relatório de Schreier, o Lockhart será um console focado nos jogos em 1440p rodando a 60FPS, precisando de menos memória RAM do que o Anaconda, cujo foco será nos jogos em 4K nativos rodando a 60 FPS (alguns jogos poderão alcançar a marca dos 120 FPS).

O Lockhart deverá ter entre 8 a 12 GB de memória RAM GDDR6 para o sistema operacional e os jogos, enquanto o Anaconda terá a disposição confortáveis 16 GB de memória RAM. Ambos terão um SoC construído pela AMD utilizando a arquitetura ZEN 2 com 8 núcleos, 16 threads e GPU Navi. Contudo o Lockhart será uma versão com menos frequência de processamento.

- Continua após a publicidade -

Aqui está uma rápida comparação das especificações esperadas de cada console:

Lockhart

- 1440p 60FPS
- Sem mídia física
- SSD de alta performance que pode ser utilizado como VRAM
- AMD SoC de 7 nm reduzido com 8 núcleos, 16 threads Zen 2 CPU e GPU Navi
- Memória RAM GDDR6 (possivelmente 8 ou 12GB)
- Aproximadamente de 6-8 TFLOPs de poder de processamento
- Sucessor do XBox One S
- Retrocompatibilidade com os jogos do Xbox One
- Mais barato

Anaconda

- 4K 60FPS
- Disc drive with 4K UHD playback
- SSD de alta performance que pode ser utilizado como VRAM
- AMD SoC de 7 nm reduzido com 8 núcleos, 16 threads Zen 2 CPU e GPU Navi
- Memória RAM GDDR6 (possivelmente 16GB)
- Acima de 10 TFLOPs de poder de processamento
- Sucessor do XBox One X
- Retrocompatibilidade com os jogos do Xbox One
- Mais caro

- Continua após a publicidade -

A possibilidade da Microsoft de lançar 2 consoles está deixando os desenvolvedores preocupados, pois terão que suportar seus jogos, em 2020, para 5 consoles distintos da Microsoft: Xbox One Fat, Xbox One S, Xbox One X, Lockhart e Anaconda, sem contar a versão para Windows. A preocupação deles é ter que se concentrar no balanceamento e dimensionamento dos jogos para diferentes gerações e consoles, e não ter tempo suficiente para extrair do carro-chefe da empresa, o Anaconda, tudo que ele possa entregar. Os jogadores também estão preocupados, com medo do Lockhart 'segurar' o poder do Anaconda.

Schreier acredita que os desenvolvedores terão métodos para contornar estes problemas, em relação ao desenvolvimento de jogos para ambos os consoles da próxima geração (Lockhart e Anaconda). Segundo ele, os desenvolvedores poderão diminuir a qualidade das texturas, prejudicar a resolução mas sem reduzir drasticamente a taxa de quadros.

Controle do Xbox One

Relatórios dizem que o poder real do PS5 e do Projeto Scarlett (Anaconda e Lockhart) está na sinergia CPU-SSD, ou seja, como o sistema pode alimentar diretamente os blocos de dados à CPU. Recentemente, foi relatado que os consoles utilizarão algum tipo de tecnologia de aceleração de cache, algo similar à tecnologia Intel Optane, para melhorar a comunicação entre armazenamento e processamento. A Microsoft irá utilizar o SSD de alta performance para funcionar como memória RAM virtual, aumentando o desempenho em 40x, em relação à geração atual.

Como os consoles da próxima geração compartilharão praticamente do mesmo conjunto principal de hardware (CPU, GPU e SSD de alta performance), envolvidos em um sistema operacional e conjuntos de ferramentas para otimizar o desempenho, o segredo para o sucesso de cada uma, Sony e Microsoft, estará na maneira de gerenciar, controlar e otimizar estes recursos.

Fonte: Tweaktown, Wccftech
  • Redator: Jean Oliveira

    Jean Oliveira

Devem existir lançamentos de chips com melhorias na mesma arquitetura

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.