Ubuntu abandona GNOME

Mais um casamento chega ao fim no mundo da informÁtica.  A Canonical anunciou que o a próxima versão do Ubuntu, a ser lançada em abril do próximo ano, abandonarÁ o tradicional GNOME e usarÁ a interface Unity, um novo projeto opensource que foca no design simplificado e displays tridimensionais.

A Canonical justifica a mudança alegando crescentes divergências entre a equipe de desenvolvedores do Ubuntu e do Gnome com relação ao design da interface.

Os próximos releases do Natty Narwhal (codinome do Ubuntu 11.04) instalarão a shell Unity - jÁ vinha sendo utilizado em versões do Ubuntu para netbooks -  para todos os sistemas que cumprirem os requisitos mínimos de hardware, de acordo com Mark Shuttleworth, o fundador da Canonical.
A decisão foi anunciada na manhã de hoje (25), durante o Ubuntu Developer Summit que estÁ sendo realizado em Orlando, Florida, até a próxima sexta-feira.

De acordo com Shuttleworth, o Unity é "essencialmente um produto muito diferente do GNOME, e tem uma maneira muito diferente de organizar as coisas". Entretanto, os usuÁrios do sistema não precisam se apavorar, jÁ que outros elementos do GNOME continuarão a ser utilizados, a despeito da shell. A nova  interface deve rodar todas os aplicativos baseados em GNOME sem modificações.

Veja abaixo o Ubuntu 10.10 rodando a shell Unity

- Continua após a publicidade -


Assuntos
Tags
  • Redator: Alexandre Lunelli

    Alexandre Lunelli

    Estudante de Jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Alexandre é um entusiasta da fotografia, música, e demais áreas que não cansem muito. Fã da comunidade opensource, e sonha com um mundo mais bonito, igualitário e sem o trabalho, mal que corrompe a humanidade.

Qual vai ser o melhor game de setembro de 2020?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.