Créditos: DeepMind

Starcraft II: Inteligência artificial da Google atinge nível grão-mestre no jogo

O AlphaStar é treinado com replays e estratégias gravadas e foi melhor que 99.8% dos adversários enfrentados

A DeepMind, laboratório de pesquisa de inteligência artificial da Google, anunciou que seu software AlphaStar demonstrou avanços em StarCraft II e já foi capaz de derrotar 99,8% dos jogadores enfrentados. Os resultados estão sendo anotados e estudados com fim de fazer implementações futuras em veículos autônomos e robôs em geral.

Os portões de Orgrimmar, de WoW, são
recriados utilizando a Unreal Engine 4 

O programa é treinado com replays e estratégias antes de enfrentar jogadores em partidas onlines 1v1. Os jogadores podem enfrentar a máquina habilitando a opção no menu do jogo, a AlphaStar joga de modo anônimo, não é possível saber que está jogando contra um software de IA. Também há algumas limitações, ela é treinada para utilizar três raças, a humana Terran e as alienígenas Protoss e Zerg. Além disso, não tem ações ilimitadas, consegue registrar 22 ações não duplicadas a cada cinco segundos de jogo, para nivelar ao desempenho humano.

 

No início da pesquisa, a DeepMind permitia que todo o mapa fosse visualizado, algo que mudou nos testes do meio deste ano, agora a visão é limitada à exploração assim como é para os jogadores humanos. Durante o período em que foi executada, partindo do início de janeiro, a AlphaStar atingiu nível grão-mestre, patamar mais alto a ser atingido no jogo.

- Continua após a publicidade -

“A história do progresso na inteligência artificial foi marcada por conquistas marcantes nos jogos. Desde que os computadores invadiram o Go (jogo de estratégia), o xadrez e o pôquer, o StarCraft emergiu por consenso como o próximo grande desafio. A complexidade do jogo é muito maior que o xadrez, porque os jogadores controlam centenas de unidades; mais complexo que o Go, porque existem 10 ^ 26 opções possíveis para cada movimento; e os jogadores têm menos informações sobre seus oponentes do que no poker ".
David Silver, cientista pesquisador do DeepMind

“A história do progresso na inteligência artificial foi marcada por conquistas marcantes nos jogos. Desde que os computadores invadiram o Go (jogo de estratégia), o xadrez e o pôquer, o StarCraft emergiu por consenso como o próximo grande desafio. A complexidade do jogo é muito maior que o xadrez, porque os jogadores controlam centenas de unidades; mais complexo que o Go, porque existem 10 ^ 26 opções possíveis para cada movimento; e os jogadores têm menos informações sobre seus oponentes do que no poker ".
David Silver, cientista pesquisador do DeepMind

Em janeiro, o sistema conseguiu vencer 10 jogadores profissionais, mas acabou perdendo para Grzegorz "MaNa" Komincz, diferença que deve ser superada conforme o aprendizado. Os resultados parciais da pesquisa foram publicados em um trabalho de pesquisa na revista científica Nature e mostram que apenas 0.2% dos jogadores enfrentados foram capazes de vencer a máquina.

Fonte: Starcraft II
Tags
  • Redator: Neri Neto

    Neri Neto

    O universo geek faz parte do dia a dia, da vida, deste jornalista. Formado pela Universidade Federal de Santa Catarina, Neri Neto é responsável por conteúdos diversos no Adrenaline. Ele adora tecnologia, cinema, games e descobriu ainda na infância que a linguagem dos vídeos seria perfeita para falar de tudo que ama. Neri também fala bastante em terceira pessoa, gosta de descontrair e está sempre nas redes sociais.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.