Créditos: Ubsoft

Ubisoft adia Watch Dogs Legion e altera metas após fracasso de Ghost Recon: Breakpoint

Novo Rainbow Six e Gods & Monsters também sofreram mudanças no lançamento

Se você ficou animado com os jogos apresentados pela Ubisoft na E3 deste ano, temos péssimas notícias: a companhia adiou o lançamento dos seus principais projetos para o ano que vem, incluindo Watch Dogs: Legion, e também revelou em seu relatório fiscal que os títulos lançados neste ano não foram tão bem quanto o esperado.

Os jogos Gods & Monsters, Rainbow Six Quarantine e o gigante Watch Dogs: Legion, que foram destaque na E3 2019, não serão mais lançados neste ano fiscal e só chegarão depois de março de 2020. Segundo o GamesInduztry.biz, o objetivo da Ubisoft é trazer os games para o mercado entre julho e dezembro do ano que vem, com otimizações para os consoles da próxima geração.

O calendário de lançamentos da Ubisoft para o ano que vem também inclui mais dois projetos AAA e títulos menores, como Roller Champions. Segundo Yves Guillemot, a empresa quer oferecer mais tempo de desenvolvimento para que as equipes de criação consigam entregar jogos melhores. Essa alteração, como esperado, vai impactar drasticamente os ganhos da firma para este ano, segundo o CEO.

"Esta decisão terá um impacto muito significativo em nossos resultados financeiros para este ano fiscal e vai contra nossos sucessos recentes na construção de um modelo de desenvolvimento mais estável. No entanto, está alinhada com nossa estratégia de maximizar o valor futuro de nossas marcas para gerar benefícios a longo prazo para nossos funcionários, jogadores e acionistas"
- Yves Guillemot, CEO da Ubisoft

"Esta decisão terá um impacto muito significativo em nossos resultados financeiros para este ano fiscal e vai contra nossos sucessos recentes na construção de um modelo de desenvolvimento mais estável. No entanto, está alinhada com nossa estratégia de maximizar o valor futuro de nossas marcas para gerar benefícios a longo prazo para nossos funcionários, jogadores e acionistas"
- Yves Guillemot, CEO da Ubisoft

- Continua após a publicidade -

Graças às mudanças no calendário de lançamentos, a Ubisoft espera agora fechar o ano fiscal de 2019-2020 com receita de 1,4 bilhões de euros, uma bela queda em comparação aos 2,2 bilhões de euros esperados anteriormente.

Breakpoint decepcionou feio

Além dos adiamentos, a Ubisoft também revelou que o desempenho abaixo do esperado de The Division 2 e o fracasso na estreia de Ghost Recon Breakpoint também colaboraram para a queda nas perspectivas de ganhos.

De acordo com o comandante da Ubisoft, a empresa estava animada com a recepção das prévias e betas de Breakpoint, mas a versão final do jogo acabou não agradando crítica e público. A desenvolvedora aponta que é muito desafiador lançar uma sequência para um game focado em multiplayer online e citou pontos como jogadores "rejeitando mudanças na fórmula" e falta de "fatores de diferenciação" para justificar o lançamento desastroso.

Um ponto que é lembrado pelo GamesInduztry.biz e que pode ter influenciado nas vendas do novo Ghost Recon e também em The Division 2 é o lançamento exclusivo na Epic Games Store e Uplay no PC. A Ubisoft, porém, não menciona a ausência dos títulos no Steam como um fator decisivo para o desempenho mercadológico dos games.

Via: GamesIndustry.biz
  • Redator: Mateus Mognon

    Mateus Mognon

    Mateus Mognon é formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina. Vencedor do prêmio SET Universitário na Categoria Reportagem Digital, atua nos sites do grupo Adrenaline desde 2014. Atualmente, colabora para os veículos com notícias, análises e artigos envolvendo tecnologia e games.

É melhor ter o xCloud capado no iOS ou ficar sem o serviço nos iPhones?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.