Lenovo considera sistemas atuais inadequados para tablets

Após a empolgação inicial com o iPad e os anúncios de tablets que vieram de carona com o lançamento da Apple, baseados em Android ou Windows 7, os ânimos das empresas de eletrônicos começam a esfriar.

Primeiro, foi a LG, que desistiu de lançar tablets baseados em Android Froyo (2.2) por não considerÁ-lo apropriado para esse tipo de dispositivo. Agora, a Lenovo aposta na mesma decisão e retrocede seus planos no segmento dos tablets, voltando seus esforços para o mercado chinês de smartphones.



"Eu não creio que o Froyo seja a base correta para um tablet com funcionamento pleno", declarou Rory Read, presidente e diretor operacional da Lenovo, conforme o site PCMag. O executivo declarou que a empresa pode entrar no mercado americano de tablets apenas em meados de 2011, quando o Google lançar o Honeycomb, versão do Android otimizada para esses aparelhos.

A estratégia reafirma o posicionamento do Google, que jÁ afirmou que as versões atuais do Android não são adequadas para tablets. A Lenovo também descarta o uso do Windows 7. "O desafio com o sistema é que ele é baseado no mesmo paradigma de 1985. É uma interface otimizada para o uso com mouse e teclado e precisa ser adaptada para os comandos acessados através do toque", conclui.

Assuntos
Tags
  • Redator: Risa Lemos Stoider

    Risa Lemos Stoider

    Formada em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e gamemaníaca desde os 4 anos de idade. Já experimentou consoles de várias gerações e atualmente mantém uma ainda modesta coleção. Aliando a prática jornalística com a paixão pela tecnologia e os games, colabora com a Adrenaline publicando notícias e artigos.

Qual vai ser o melhor game de outubro de 2020?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.