Créditos: Betagames Group

BGS 2019: 171 tem potencial incrível e pode se tornar um dos grandes jogos já produzidos no Brasil

Em sua primeira demonstração jogável para o público, ambientação e jogabilidade são principais destaques do “GTA brasileiro”
Por Pedro Henrique 16/10/2019 18:00 | atualizado 18/10/2019 15:10 Comentários Reportar erro

Durante a Brasil Game Show deste ano, toda vez que você passava pela Avenida Indie você via uma grande fila para testar um determinado game no pequeno espaço destinado à Betagames Group.

Sim, estamos falando de 171, jogo de mundo aberto que chamou a atenção de diversos jogadores brasileiros com a ousada proposta de criar um game desse gênero ambientando no Brasil. Após anos de desenvolvimento, enfim a Betagames Group trouxe a primeira versão alfa do game para o público e influenciadores jogarem o game.

Enquanto aguardava minha vez de experimentar o game, bati um papo com Kleverson Oliveira, modelador-chefe da equipe, que gentilmente me respondeu diversas questões acerca do projeto.

Começando sobre o título do game, Kleverson me disse que o projeto “171” recebeu esse nome para justamente causar um impacto nas pessoas quando lessem o título do jogo. Para quem não conhece, 171 faz referência ao artigo nº 171 do Código Penal Brasileiro, que fala sobre o ato de estelionato, ou seja, enganar outras pessoas para conseguir benefícios próprios.

- Continua após a publicidade -

A ideia de 171 surgiu justamente inspirado em modificações criadas para Game Theft Auto: San Andreas, que tentavam reproduzir ao máximo diversos cenários brasileiros, sendo talvez o mais conhecido deles o “GTA: Rio de Janeiro”, que trazia diversas modificações na base do game da Rockstar para lembrar a famosa cidade carioca.

Aliás, após citar Grand Theft Auto, perguntei a Kleverson se a equipe da Betagames Group de certa forma se incomodava com a rotulação que 171 recebeu de ser o “GTA brasileiro”. Segundo ele, o time de desenvolvimento se sente até mesmo lisonjeada de ter seu atual projeto se comparando a franquia bilionária da Rockstar.

A fama de 171 ser o GTA do Brasil é tanta que Kleverson me revelou uma curiosa história que aconteceu durante a BGS desse ano: durante as montagens do espaço da equipe para demonstrar o jogo para o público, a Betagames Group reparou que um dos posters solicitado para ser colado no estande da desenvolvedora havia se perdido, e que horas depois foi encontrado no local onde se realizaria o Meet&Greet com Steven Ogg, Shawn Fonteno e Ned Luke, os atores responsáveis por interpretar Trevor, Franklin e Michael em Grand Theft Auto 5. Segundo Kleverson, a equipe responsável pela organização da BGS havia pensado que o cartaz fazia alusão ao game da Rockstar, não sobre 171.

- Continua após a publicidade -

Já sobre o atual estado de desenvolvimento do game, a equipe vem se esforçando ao máximo para finalizar todas as mecânicas básicas de 171 para poder focar suas atenções na aplicação da história e nas missões dentro do game. Kleverson disse que pelo fato de que a Betagames Group em 2014 resolveu portar todo seu desenvolvimento de 171 para a Unreal Engine 4, deixando o Blender para trás, acarretou no grande atraso do projeto, mas também foi o grande passo da equipe para poder manter o projeto vivo até hoje.

Enfim chegou a hora de falar sobre a Pré-Alpha de 171, a primeira versão jogável do game para o público geral. Por ser uma build inicial do jogo, já de cara não estarei relevando os bugs e certas bizarrices que o jogo apresentava, como alguns pedestres surgindo do nada e se comportando de forma estranha, ou do carro capotar de forma totalmente anormal.

No teste de 5 minutos que tive a oportunidade de jogar, resolvi dar uma volta com um carro e testar o sistema de tiro e dano das armas de fogo. Ao dirigir pelo mapa, algo que chama muito a atenção é a ambientação do game, que te convence que você está jogando em uma localização brasileira. As casas, ruas, pichações, postes...diversos elementos que são vistos em cidades do Brasil estão representados no mapa de 171.

Outra questão muito legal sobre a ambientação se dá sobre os NPCs presentes no mapa, que reagem aos acontecimentos e ações do jogador, como fugir em uma troca de tiros.

Créditos na imagem - Betagames Group

A jogabilidade em si é bastante agradável, onde principalmente ao pilotar o carro se nota uma gameplay bem precisa. Aliás, falando sobre os carros, o sistema de tuning de veículos estava presente nessa alpha, onde alguns aspectos como kit de carroceria, calota do pneu e cores do carro podiam ser modificados.

Sobre a física, algo muito interessante que pude testar é em relação a como o carro reage ao receber diversos tiros. Ao atirar na roda, por exemplo, automaticamente o pneu estoura, assim dificultando a dirigibilidade do veículo. Quando o vidro do carro é atingido por uma bala, o buraco feito pelo tiro fica no para-brisa do carro.

No fim, 171 mostra diversos pontos positivos para um trabalho que está sendo feito por apenas 7 pessoas, onde o destaque fica principalmente pela sua ambientação que convence qualquer jogador que está jogando um game que se passa no Brasil, e que caso a Betagames Group cumpra todos os estágios previstos pela equipe, poderá se tornar um dos grandes jogos já criados em nossas terras.

171 tem previsão de lançamento apenas para o ano de 2021 no PC, sendo que a Betagames Group pretende lançar uma versão Pré-Alpha para seus apoiadores até o fim desse ano. Caso tenha interesse em ajudar a equipe, você pode contribuir com o projeto pelo crowdfunding catarse.me.

  • Redator: Pedro Henrique

    Pedro Henrique

    Formado em Informática e tecnólogo em Jogos Digitais, amante de games (principalmente os de corrida), curte uns hardwares e assim como Pink e o Cérebro, buscando o plano para dominar o mundo.

Qual vai ser o melhor game lançado em maio de 2020?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.