Créditos: Sony

The Last of Us 2 não vai ter multiplayer e será possível pular no jogo

Novidades sobre o game começam a aparecer online com o fim do embargo do hands-on
Por João Gabriel Nogueira 26/09/2019 17:51 | atualizado 26/09/2019 17:51 Comentários Reportar erro

Nessa semana aconteceu um evento que levou membros da imprensa internacional para experimentarem uma demo de hands-on de The Last of Us 2, além da divulgação do novo trailer que enfim firmou uma data de lançamento para o game. Hoje caiu o embargo sobre essa experiência com o jogo, então a internet está sendo tomada de uma grande quantidade de informações sobre o game.

Começando com o vídeo acima, que foi divulgado na conta oficial do PlayStation e fala um pouco sobre o processo de criação da demo que os participantes tiveram a chance de jogar. No vídeo os desenvolvedores falam um pouco sobre melhorias no "Listen Mode" e nas customizações das armas, além de mencionar algumas diferenças mais visíveis em relação ao primeiro game. Segundo eles, a inteligência artificial está muito mais desenvolvida e os NPCs se comunicam mais. Os inimigos não têm mais apenas duas "velocidades", sabendo ou não que você existe - agora há uma terceira, em que eles sabem que há algo de errado, mas não sabem onde está o jogador exatamente. Também estarão muito presentes os cachorros, que são capazes de localizar o jogador pelo cheiro, adicionando uma camada extra de dificuldade para se manter oculto. Outra novidade interessante trazida no vídeo: Ellie pula. A protagonista vai ter um pulo propriamente dito que poderá ser usado para explorar a verticalidade do cenário, não ficando dependente apenas de interações contextuais.

Outra novidade que tem sido divulgada é que o game não terá um multiplayer, diferente do primeiro, que tinha. Tanto uma representante da Naughty Dog como a própria Sony confirmaram a informação para a US Gamer, de que o jogo será inteiramente focado na experiência single player.

Por fim, temos alguns relatos da experiência de jogar o game em si. Um tema que apareceu em mais de uma publicação, como na da VG 24/7 e da GamesRadar, é que o jogo realmente tenta fazer o jogador sentir o peso da violência que ele pratica. A ideia é se diferencia de outros jogos de tiro em que realizamos o famoso "fatiou, passou". The Last of Us 2 quer que os jogadores questionem os atos de Ellie e reflitam até onde a prática da violência pode ser considerada justificada. Para garantir este efeito foram feitos esforços na área técnica e no roteiro. Primeiro, os efeitos especiais de violência estão muito mais avançados e gráficos. E possível arrancar um pedaço do rosto de uma pessoa que vai agonizar até a morte em seguida. E segundo é que os parceiros dessa pessoa vão sentir a perda dela, ficando tristes ou furiosos. Um dos fatores mais diferenciados aqui é que cada um dos NPCs do jogo tem um nome próprio e único, não é aleatório. É como se cada um fosse um personagem e eles vão interagir se chamando por seus nomes.

- Continua após a publicidade -

The Last of Us 2 será lançado exclusivamente para o PS4 em 21 de fevereiro de 2020.

Fonte: US Gamer, VG 24/7, Games Radar
  • Redator: João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira se formou em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em 2015 e curte games desde muito antes. Começou com o Master System e o gosto pelos jogos eletrônicos trouxe o gosto pela tecnologia. Escrever notícias e análises de jogos, hardware e dispositivos móveis para o Adrenaline, além de trabalho é uma alegria e um aprendizado.

Pra você, quem merece o GOTY?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.