Créditos: Nintendo

Nintendo processa mais um site de ROMs e pede milhões de dólares em danos

RomUniverse é a nova vítima da luta da casa do Mario contra a pirataria
Por João Gabriel Nogueira 12/09/2019 17:00 | atualizado 12/09/2019 17:00 Comentários Reportar erro

A Nintendo é conhecida por "pegar pesado" quando o assunto é proteger suas propriedades intelectuais e os conteúdos que ela pagou para ter exclusividade. E o mais recente alvo da fúria dos advogados do braço norte-americano da empresa é o site RomUniverse que, como sugerido pelo nome, oferece ROMs de diversos jogos, incluindo muitos da Nintendo.

A companhia está processando o site e pedindo US$ 150.000 em danos para cada infração de copyright. Nas infrações e marca registrada, o valor salta para US$ 2 milhões. E como essa é a multa que a Nintendo quer para cada infração, o valor vai saltar para números astronômicos quando multiplicado pelo número de jogos disponíveis no site. O trecho abaixo foi retirado (tradução livre) da queixa da Nintendo, registrada oficialmente no processo:

"O website está entre as hubs online mais visitadas e notórias para jogos da Nintendo. Através do webesite, os acionados produzem, distribuem, monetizam e oferecem o download de milhares de cópias não autorizadas dos jogos da Nintendo. Isso inclui jogos para quase todos os sistemas de vídeo game que a Nintendo já criou, incluindo centenas de jogos para seu recém lançado Nintendo Switch."

"O website está entre as hubs online mais visitadas e notórias para jogos da Nintendo. Através do webesite, os acionados produzem, distribuem, monetizam e oferecem o download de milhares de cópias não autorizadas dos jogos da Nintendo. Isso inclui jogos para quase todos os sistemas de vídeo game que a Nintendo já criou, incluindo centenas de jogos para seu recém lançado Nintendo Switch."

Ainda nos documentos do processo, a Nintendo estima que seus jogos para o Switch foram baixados quase 300.000 vezes, enquanto os games para 3DS alcançaram os 500.000 downloads.

Vale notar que o RomUniverse é diretamente monetizado, não sobrevivendo apenas de anúncios. O site tem um serviço de assinatura para membros, de US$ 30 por ano, onde oferece benefícios como número ilimitado de downloads e banda mais rápida.

- Continua após a publicidade -

Enquanto o status de "pirataria" para o mundo de emulação é, de certo modo, motivo de debate para muitos jogadores, a Nintendo não tem dúvidas de como ela enxerga o assunto e tem feito esforços consideráveis para acabar com esse tipo de site. Mais importante do que os milhões que a empresa emplaca em acordos de suas batalhas vencidas, como no caso dos US$ 12 milhões que recebeu do pessoal do LoveROMS, o grande objetivo da casa do Mario é tirar esses sites do ar.

Fonte: Polygon
Tags
  • Redator: João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira se formou em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em 2015 e curte games desde muito antes. Começou com o Master System e o gosto pelos jogos eletrônicos trouxe o gosto pela tecnologia. Escrever notícias e análises de jogos, hardware e dispositivos móveis para o Adrenaline, além de trabalho é uma alegria e um aprendizado.

Qual vai ser o melhor game de outubro de 2020?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.