Créditos: ESL

Número de pessoas que assistem torneios de eSport da ESL crescem 150%

Ao longo dos primeiros sete meses de 2019, métricas de esportes eletrônicos seguem crescendo

A empresa especializada em eSports, ESL, revelou que diversas de suas métricas continuam em ascensão, com o interesse por esportes eletrônicos não apenas se mantendo como crescendo de maneira global. De acordo com a organização, apenas nos primeiros sete meses de 2019, a quantidade de usuários únicos aumentou em 150%.

Já o número de horas assistidas no total cresceu em 190%, enquanto as visualizações de vídeos já postados subiu para 55%. Isso foi suficiente para quebrar o recorde dos números apresentados em 2018, com a popularização de torneios como ESL One, Intel Extreme Masters e ESL Pro League.

“Esse crescimento nas visualizações e no interesse é algo absurdo de se ver. O ecossistema aberto da ESL nos permite trabalhar com uma variedade de jogos que permitem à ESL construir propriedades inovadoras como IEM Katowice, ESL One Cologne e Birmingham e vê-las prosperar e crescer ao longo dos anos. Continuaremos a dar sempre um passo a mais para um mundo em que todos possam ser alguém, criando um caminho para que todos participem desses torneios e construam momentos memoráveis para jogadores, fãs e parceiros”.
Ralf Reichert, CEO da ESL

Os grandes picos de audiência vieram nas maiores competições, a começar pelo Intel Extreme Masters Katowice, que rolou em março. Na ocasião, 174 mil pessoas estiveram nas arenas para acompanhar as disputas através dos dois finais de semana.

- Continua após a publicidade -

Já em junho, o ESL Pro League Montpellier bateu todos os recordes de audiência da história da liga. No mês seguinte, a ESL One Cologne foi responsável pelo maior número de horas assistidas em qualquer torneio de CS:GO, com exceção dos major.

"Os números provam o tamanho do mercado de e-sports, que já é maior que cinema e música juntos! E ainda tem um potencial de crescimento gigantesco nos próximos anos, atraindo cada vez mais novas marcas e públicos de outros segmentos”
Leo De Biase, CEO da ESL Brasil

Tags
  • Redator: Carlos Felipe Estrella

    Carlos Felipe Estrella

    Apaixonado por games desde os 6 anos de idade, quando ganhou um Playstation, época em que também se divertia com o Super Nintendo dos outros. Em 2005 migrou para o PC, e aí começou a se interessar por tecnologia também. Apesar disso, nunca conseguiu largar a preferência por jogos de corrida e de esporte, principalmente os de futebol. Estuda jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina.

É melhor ter o xCloud capado no iOS ou ficar sem o serviço nos iPhones?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.