Nintendo apresenta o Switch Lite, versão menor e mais barata de seu console

Após muitos rumores e expectativas, agora é oficial: a Nintendo apresentou hoje o Switch Lite, seu novo dispositivo que é uma variante menor e mais barata do já tradicional Switch. O novo produto chega para entregar uma experiência de jogabilidade móvel aprimorada, mas acaba perdendo algumas funções presentes no videogame principal.

Para começar, o Switch Lite não pode ser conectado na TV por meio do dock e traz os controles integrados no corpo do hardware. A tela também é menor, com 5,5 polegadas, mas a duração de bateria foi otimizada: o novo modelo oferece entre três e sete horas de gameplay.


Imagem: Nintendo/Divulgação

Além disso, o aparelho deixa de lado recursos de movimento como HD Rumble e câmera IR, presentes nos joy-cons da versão original do Switch. Por outro lado, o videogame não abre mão de outros recursos e traz giroscópio embutido, além de conexões Wi-Fi, Bluetooth e NFC.

O Switch Lite também traz suporte para o controle Switch Pro e acessórios como a Poké Ball Plus. Para jogar games que exigem funcionalidades como o HD Rumble, porém, o usuário terá que parear o console portátil com um conjunto de joy-cons tradicionais.

- Continua após a publicidade -

Os recursos online também não são prejudicados pelo novo design: o produto traz suporte para jogabilidade em rede, basta ter uma assinatura Switch Online, e permite montar uma rede local com até oito consoles conectados.

As mudanças no visual garantem um design menor para o dispositivo, que é otimizado para "gameplay de viagem" e permite jogar todos os jogos que possuem suporte para o recurso, incluindo grandes títulos da plataforma, como Super Mario Odyssey. De acordo com a Nintendo, a nova versão do videogame entrega até uma hora de gameplay extra longe da tomada no jogo The Legend of Zelda: Breath of the Wild.


Imagem: Nintendo/Divulgação

O Nintendo Switch Lite será lançado em 20 de setembro em três cores: amarelo, azul turquesa e cinza. O preço do novo produto é US$ 199,99, cerca de R$ 760, enquanto o modelo convencional do console é vendido lá fora por US$ 299,99 (R$ 1.137, em conversão direta). 

- Continua após a publicidade -

Para ser mais transparente e facilitar a vida de seus consumidores, a fabricante montou um infográfico que compara os dois sistemas, que pode pode ser visto aqui.

Tags
  • Redator: Mateus Mognon

    Mateus Mognon

    Mateus Mognon é formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina. Vencedor do prêmio SET Universitário na Categoria Reportagem Digital, atua nos sites do grupo Adrenaline desde 2014. Atualmente, colabora para os veículos com notícias, análises e artigos envolvendo tecnologia e games.

Qual vai ser o melhor game de setembro de 2020?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.