AMD licencia tecnologia gráfica RDNA para dispositivo móveis da Samsung

Nesta segunda-feira (03) a AMD anunciou uma parceria estratégica com a Samsung para licenciar sua tecnologia gráfica recém-anunciada RDNA. O “acordo de vários anos”, como foi definido em seu comunicado oficial, visa a criação de IPs gráficas de baixo consumo de energia e alto desempenho para dispositivos móveis baseados na tecnologia Radeon da AMD

AMD anuncia as placas RX 5000, a nova geração Navi com tecnologia RDNA

A Samsung espera aprimorar seus avanços na criação de tecnologias gráficas para seus futuros Smartphones, e em troca vai pagar taxas e royalties de licença à AMD. Este acordo marca o retorno da AMD ao segmento mobile após 10 anos da venda da Imageon para a Qualcomm, em 2009, que posteriormente deu origem aos chips Adreno usado nos Snapdragon. 

"A adoção de nossas tecnologias gráficas Radeon nos mercados de PC, consoles, nuvem e HPC cresceu significativamente. Estamos entusiasmados por nos associar agora a líder de industria Samsung para acelerar a inovação gráfica no mercado móvel. Esta parceria estratégica ampliará o alcance de nossos gráficos Radeon de alto desempenho para o mercado de telefonia móvel, expandindo significativamente a base de usuários e o ecossistema de desenvolvimento da Radeon.”
Dr. Lisa Su, Presidente e CEO da AMD

"A adoção de nossas tecnologias gráficas Radeon nos mercados de PC, consoles, nuvem e HPC cresceu significativamente. Estamos entusiasmados por nos associar agora a líder de industria Samsung para acelerar a inovação gráfica no mercado móvel. Esta parceria estratégica ampliará o alcance de nossos gráficos Radeon de alto desempenho para o mercado de telefonia móvel, expandindo significativamente a base de usuários e o ecossistema de desenvolvimento da Radeon.”
Dr. Lisa Su, Presidente e CEO da AMD

A parceria, entretanto, apenas licencia a tecnologia gráfica da AMD, o que significa que a produção dos chips que devem fazer parte dos próximos processadores Exynos serão desenvolvidos pela própria Samsung e não devemos ver suas aplicações até 2021-2022, quando os dispositivos equipados com a próxima geração de SoCs da empresa estiverem disponíveis. Até lá, será interessante ver como a Samsung pretende reduzir a potência da tecnologia desenvolvida inicialmente para PCs para poder usar em dispositivos móveis mantendo o alto desempenho que a a nova tecnologia da AMD promete.

- Continua após a publicidade -

"Estamos ansiosos para trabalhar com a AMD para acelerar as inovações em tecnologias gráficas móveis que ajudarão a levar a futura computação móvel ao próximo nível.”
Inyup Kang, presidente da Samsung Electronics

"Estamos ansiosos para trabalhar com a AMD para acelerar as inovações em tecnologias gráficas móveis que ajudarão a levar a futura computação móvel ao próximo nível.”
Inyup Kang, presidente da Samsung Electronics


Créditos de imagem: ADSLZone, Xataka

Via: Guru3D, Forbes
Tags
AMD
  • Redator: Lucas Alvaro Araujo

    Lucas Alvaro Araujo

    Lucas Alvaro virou jornalista pelo amor aos games e o desejo de escrever seus próprios roteiros para jogos com nota máxima no Metacritic. Apesar de ter atuado como designer e desenvolvedor de jogos durante dois anos, a paixão pela redação o trouxe para "os bastidores", onde está adquirindo experiência e aprendizado nos mais diversos segmentos da tecnologia. E é dessa forma que pretende se tornar especialista na área e descobrir o que fazer quando os robôs começarem a dominar o mundo.

Deve ter lançamentos como leve melhorias na mesma arquitetura

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.