Intel habilita recurso de criptografia de memórias no Kernel Linux

A Intel disponibilizou o recurso que habilita suas tecnologias de criptografia total de memória no Kernel Linux. A novidade faz parte do patchset mais recente e permite que os usuários utilizem os recursos MKTME (Multi-KeyTotal Memory Encryption) para proteger várias página de memória com uma de suas 64 chaves diferentes.

Nota do patchset 

O MKTME é uma extensão do recurso Total Memory Encryption que usa o algoritmo de criptografia AES no modo AES-XTS, foi lançado depois que a AMD disponibilizou para os processadores EPYC as tecnologias de segurança Secure Memory Encryption (SME) e Secure Encrypted Virtualization (SEV), que além de proteger os as memórias internas contra maliciosos que tentam roubar dados, também asseguravam a proteção para máquinas virtuais, sendo uma medida bastante útil para a proteção de data centers. 

Esse anúncio da Intel é um indício de que a empresa está tentando retomar a liderança no quesito segurança hoje dominado pela AMD, e assim como o MKTME foi uma evolução de um outro recurso mais antigo chamado SGX (Software Guard eXtensions), possivelmente serão apresentadas novidades e melhorias no futuro. 

Por sua vez, o MKTME é capaz de criptografar dados da memória com o sistema em repouso, execução ou mesmo em uso, permitindo a segurança de memórias DRAM, volátil e não volátil, como no caso do Xpoint 3D. O patchset atual não conta com suporte para criptografia de memória persistente, mas a Intel já confirmou que futuramente fará a habilitação deste recurso também.

Via: tomshardware
Tags
  • Redator: Lucas Alvaro Araujo

    Lucas Alvaro Araujo

    Lucas Alvaro virou jornalista pelo amor aos games e o desejo de escrever seus próprios roteiros para jogos com nota máxima no Metacritic. Apesar de ter atuado como designer e desenvolvedor de jogos durante dois anos, a paixão pela redação o trouxe para "os bastidores", onde está adquirindo experiência e aprendizado nos mais diversos segmentos da tecnologia. E é dessa forma que pretende se tornar especialista na área e descobrir o que fazer quando os robôs começarem a dominar o mundo.

Os jogos mais aguardados do segundo semestre de 2021

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.