Vazamento indica que processadores Intel Comet Lake-S vão precisar de um novo socket

O vazamento de informações obtidas, supostamente, de um driver para chipset de servidores da Intel mostra uma lista de produtos e "famílias" da empresa que ainda não foram oficialmente lançadas. Dentre os itens mostrados, podemos ver em destaque duas famílias completamente novas de chipsets, a Intel 400 Series e a Intel 495 Series. E isso pode ser um indicativo de que a 10ª geração de processadores Intel, também conhecida como Comet Lake-S pode chegar no socket LGA 1151 V3, exigindo novos chipsets e, por consequência, novas placas-mãe.

Isso significa que os Comet Lake-S provavelmente não serão retrocompatíveis, o que não chega a ser grande novidade em produtos Intel. A linha de processadores da 10ª geração da Intel deve trazer novas opções em 4, 6, 8 e 10 núcleos, se mantendo na mesma arquitetura de 14nm que a empresa já está há algum tempo, mas chegando com uma nova série de chipsets, a 400, que apareceu no vazamento de hoje. Os produtos podem ser mostrados na Computex 2019, que acontece em breve, mas a previsão de lançamento é para o primeiro trimestre de 2020.

A Intel 495 Series deve ser a série de chipsets para os futuros processadores Ice Lake-S, segundo o TweakTown. Mas, ainda de acordo com o site, devemos ter antes a Rocket Lake-S, que pode ser compatível também com a mesma série 495 de chipsets que apareceu no vazamento de hoje. 

A chegada da linha Comet Lake-S de 10ª geração é interessante também para sabermos como vai ficar a nomenclatura da Intel, que já chegou na série 9000 com produtos como o Core i9-9900K. Seguindo a política atual de nomenclaturas, veríamos a série 10000 chegar, mas essa quantidade de números pode começar a ficar um pouco mais confusa e menos sonora na hora de divulgar os produtos. Fica a dúvida então de como os produtos serão chamados, que devemos saber em breve.

Fonte: TweakTown
  • Redator: João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira se formou em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em 2015 e curte games desde muito antes. Começou com o Master System e o gosto pelos jogos eletrônicos trouxe o gosto pela tecnologia. Escrever notícias e análises de jogos, hardware e dispositivos móveis para o Adrenaline, além de trabalho é uma alegria e um aprendizado.

Os jogos mais aguardados do segundo semestre de 2021

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.