Placas de vídeo Intel Xe para servidores vão suportar Ray Tracing

A família de placas de vídeo dedicadas da Intel, chamadas de Intel Xe, só chegarão em 2020, mas a empresa já está revelando algumas informações interessantes sobre os novos hardwares. Em uma postagem no seu blog, a companhia revelou que as variantes das GPUs discretas voltadas para data centers terão suporte para Ray Tracing, ou pelo menos é o que está no roadmap da companhia.

A fabricante não deu detalhes aprofundados sobre o hardware em si, mas disse que tem planos de trazer aceleração para o sistema de iluminação avançada em suas placas de vídeo discretas para servidores, que poderão utilizar a tecnologia com as APIs e bibliotecas da família Intel Rendering Framework.

Seria esse o design das placas de vídeo Intel Xe?

A publicação em questão só confirma a tecnologia Ray Tracing nas placas de vídeo da Intel voltadas para data centers, que serão utilizadas em soluções como serviços de games baseados em nuvem e também provedores de cloud computing, segundo aponta o Tech Power Up.


Imagem conceitual de uma GPU Intel Xe criada por Cristiano Siqueira

Como anunciado pela Intel no final do ano passado, as GPUs dedicadas Intel Xe vão abranger diversos segmentos do mercado e terão variantes que vão desde gráficos integrados até placas de vídeo para consumidores finais. Apesar disso, ainda não sabemos quais ou se outros produtos podem ter suporte para Ray Tracing além dos dispositivos voltados para o setor empresarial.

- Continua após a publicidade -

Atualmente, a companhia que mais investe na tecnologia para games é a Nvidia, que atua no mercado com as placas de vídeo RTX, que são pensadas para Ray Tracing em tempo real. Além disso, recentemente a companhia liberou o suporte dos recursos para GPUs da linha GTX. 

No ano passado, um executivo da AMD disse que a fabricante deve investir pesado na tecnologia apenas quando a novidade estiver estabelecida no mercado. Isso não quer dizer quer a concorrente da Nvidia não está lidando com Ray Tracing: além de apresentar uma demonstração em parceria com a Crytek na época da GDC, a empresa é responsável pelo hardware do PS5, que terá suporte para Ray Tracing. 

Via: Tech Power Up, Anandtech
  • Redator: Mateus Mognon

    Mateus Mognon

    Mateus Mognon é formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina. Vencedor do prêmio SET Universitário na Categoria Reportagem Digital, atua nos sites do grupo Adrenaline desde 2014. Atualmente, colabora para os veículos com notícias, análises e artigos envolvendo tecnologia e games.

Os jogos mais aguardados do segundo semestre de 2021

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.