Jovens que jogam têm "raciocínio moral" mais desenvolvido que não-gamers, segundo estudo

Um estudo feito por pesquisadores da Universidade de Bournemouth concluiu que os jovens que jogam vídeo games mostram habilidades de "raciocínio moral" mais desenvolvidas que os que não jogam. Um grupo de 166 adolescentes entre 11 e 18 anos foi questionado sobre seus hábitos de vídeo game e receberam questões destinadas a medir seu desenvolvimento moral, dentro dos parâmetros da pesquisa. Os que disseram ter jogado mais vídeo games aumentaram suas pontuações de raciocínio moral, incluindo aquelas com conteúdo violento. 

O estudo sugeriu várias explicações, incluindo que os games podem incentivar o trabalho em equipe e que trabalhar dentro das guildas e comunidades no jogo poderia estimular um raciocínio moral mais levado.

GTA V e Call of Duty lideram entre os games com vendas mais lucrativas no PS4 e Xbox One

Os participantes do sexo masculino apresentaram pontuações significativamente mais elevadas do que as participantes do sexo feminino, o que contradiz as descobertas anteriores, segundo os pesquisadores. As meninas também experimentaram níveis mais altos de estresse durante o jogo. 

Além disso, os estudantes do gênero masculino jogaram por mais tempo e eram mais propensos a jogar títulos melhor avaliados e mais violentos.

As franquias de GTA e Call of Duty foram destacadas como exemplos de títulos relacionados a pontuações morais mais baixas, juntamente com variáveis incluindo o tempo gasto jogando, quantos anos estiveram jogando, o nível de envolvimento e narrativa moral dentro de um jogo.

- Continua após a publicidade -

Apesar disso, o relatório publicado na revista Frontiers in Psychology mostrou que jogos violentos teriam uma relação mais positiva com o raciocínio moral.

Fonte: Fudzilla
Tags
  • Redator: Saori Almeida

    Saori Almeida

    Saori Almeida é natural do Rio Grande do Sul, técnica em administração formada pelo Centro Tecnológico de Caxias do Sul (CETEC) e estudante de Jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Gosta da cultura asiática e nerd no geral e tem interesse crescente por tecnologia e games desde pequena - gosto que se intensifica diariamente na redação.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.