Publishers deviam dar dinheiro in-game junto com jogos pagos que têm microtransações, diz analista

O analista Michael Pachter, que costuma ter algumas opiniões bem polêmicas sobre games, deu uma entrevista recentemente falando sobre microtransações e a relação das publishers com a prática. O especialista em mercado disse que as empresas costumam fazer "vista grossa", mas deveriam encontrar formas de recompensar os jogadores ao adotar a prática.

Em casos de jogos com microtransações que são vendidos com preço cheio, o analista acredita que as empresas deveriam oferecer o valor do produto em moedas dentro do game. Com isso, além de gratificar os jogadores, as publishers também conseguiriam incentivar o uso de microtransações.

Durante a entrevista, Pachter disse que já conversou sobre o assunto com pessoas importantes da indústria, mas acabou tendo a ideia ignorada. "Eu conversei com a EA sobre isso há alguns anos e eles riram de mim", contou o analista.

"Eu perguntei para eles: 'Por que não dar US$ 60 no Ultimate Team junto com cada cópia vendida de FIFA? Todo mundo que comprasse o jogo iria experimentar o Ultimate Team.' E então Andrew Wilson [CEO da EA] disse: 'Nós temos pessoas gastando US$ 300 no jogo, com isso elas gastariam US$ 240'".
- Michael Pachter

"Eu perguntei para eles: 'Por que não dar US$ 60 no Ultimate Team junto com cada cópia vendida de FIFA? Todo mundo que comprasse o jogo iria experimentar o Ultimate Team.' E então Andrew Wilson [CEO da EA] disse: 'Nós temos pessoas gastando US$ 300 no jogo, com isso elas gastariam US$ 240'".
- Michael Pachter

Pachter também disse que já conversou com executivos da Blizzard sobre o assunto. Na época, ele sugeriu que a empresa tornasse Overwatch gratuito para dar mais visibilidade para a cena de e-sports do título. Além disso, para compensar os jogadores que compraram o game, a ideia era dar o valor do jogo em créditos para comprar loot boxes.

A entrevista completa de Michael Pachter pode ser ouvida aqui. O que você pensa sobre o assunto? Acha que a ideia de dar ao jogador o preço do jogo em dinheiro para microtransações seria uma boa? Deixe sua opinião nos comentários!

Via: Gaming Bolt
  • Redator: Mateus Mognon

    Mateus Mognon

    Mateus Mognon é formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina. Vencedor do prêmio SET Universitário na Categoria Reportagem Digital, atua nos sites do grupo Adrenaline desde 2014. Atualmente, colabora para os veículos com notícias, análises e artigos envolvendo tecnologia e games.

O que você prefere?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.