Spammers invadem rede social da Apple

O Ping, rede de relacionamentos da Apple com foco musical vinculada ao iTunes, mal estreou na web e jÁ ficou recheada de lixo eletrônico.

A companhia de segurança Sophos notou que o Ping não possui nenhum filtro de spam ou URL e, portanto, foi invadido por spammers em menos de 24 horas de vida.




As mensagens indesejadas apareceram principalmente nas pÁginas de comentÁrios de artistas populares e ofereciam iPhones gratuitamente caso o usuÁrio seguisse o link e respondesse a uma pesquisa. "Se metade da quantidade de aparelhos fossem distribuídos de graça como os comentÁrios no Ping levam a crer, não haveria razão para alguém se importar em ir a uma Apple Store", comentou Chester Wisniewski, assessor sênior de segurança da Sophos, no blog da companhia.


Imaegm: Sophos


Para a empresa, não é difícil criar contas que podem ser usadas para espalhar spam, jÁ que a rede social não solicita informações importantes, como o número do cartão de crédito, no momento do cadastro. Como resultado, surgiram vÁrios perfis falsos de personalidades conhecidas, como o próprio Steve Jobs e o designer da Apple Jonathan Ive.

A empresa da maçã tomou controle da situação e começou a apagar os spams, aparentemente de forma manual, conforme a Sophos. Os perfis falsos também foram deletados, mas ainda existe atividade de spammers na rede, embora em menor quantidade. "Se você quer um dispositivo da Apple, meu conselho é: saia e compre um, pois preencher essas pesquisas só resultarÁ em lÁgrimas", advertiu Wisniewski.

Após dois dias da estreia do Ping, que jÁ trocou farpas com o Facebook, a gigante de Cupertino comemorou a marca de um milhão de usuÁrios, sendo que um terço das pessoas que instalaram o iTunes 10 aderiram à rede. Além de remover boa parte das mensagens indesejadas, a companhia atualizou a interface ao acrescentar botões de "anterior" e "próximo" para facilitar a navegação, que pode ser feita exclusivamente através da décima versão do software multimídia.

Assuntos
Tags
  • Redator: Risa Lemos Stoider

    Risa Lemos Stoider

    Formada em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e gamemaníaca desde os 4 anos de idade. Já experimentou consoles de várias gerações e atualmente mantém uma ainda modesta coleção. Aliando a prática jornalística com a paixão pela tecnologia e os games, colabora com a Adrenaline publicando notícias e artigos.

Qual vai ser o melhor game de setembro de 2020?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.