Super Smash Bros. Ultimate é acusado de usar estereótipo racista em personagem

Super Smash Bros. Ultimate nem saiu ainda e já está sendo alvo de duras críticas por parte de alguns jogadores. A polêmica começou quando em um dos vídeos promocionais divulgados pela Nintendo o personagem Mr. Game & Watch aparece usando um dos ataques que terá no game. 

 

O golpe que parece uma variação do movimento Side-Smash, que já apareceu anteriormente na série Super Smash, foi inspirado no game Fire Attack lançado em 1982, onde controlamos um general de guerra americano que precisa defender seu forte dos ataques de indígenas portando tochas nas mãos. 

 

Nada disso seria atentado se não fosse pelo fato de que, quando Mr. Game & Watch realiza o movimento, utiliza um “cocar” e a fumaça de sua tocha para atacar os oponentes. Algumas pessoas se mobilizaram para dizer que a ação é um estereótipo racista que ofende diretamente os nativo-americanos. 

O jogo Fire Attack não ficou de fora das críticas e também recebeu comentários de repulsa que afirmavam ter sido um sucesso originalmente, mas que seu conteúdo racista não pode mais ser aceito hoje em dia.

"Por favor, veja e divulgue o tópico abaixo no ResetEra. O novo ataque do Mr. Game & Watch em Smash Ultimate é uma referência direta ao jogo G&W e tem representações racistas de nativos americanos. Eu sou nativo e isso dói."

"Por favor, veja e divulgue o tópico abaixo no ResetEra. O novo ataque do Mr. Game & Watch em Smash Ultimate é uma referência direta ao jogo G&W e tem representações racistas de nativos americanos. Eu sou nativo e isso dói."

Até o momento a Nintendo não se pronunciou nas suas redes sociais e nem mesmo no fórum de discussão ResetEra, onde as acusações estão sendo feitas, mas provavelmente algumas alterações serão feitas até o seu lançamento.  

Super Smash Bros. Ultimate é exclusivo de Nintendo Switch e será lançado dia 7 de dezembro. 

Via: https://www.eurogamer.pt/articles/2018-11-05-super-smash-bros-ultimate-acusado-de-racismo
Tags
  • Redator: Lucas Alvaro Araujo

    Lucas Alvaro Araujo

    Lucas Alvaro virou jornalista pelo amor aos games e o desejo de escrever seus próprios roteiros para jogos com nota máxima no Metacritic. Apesar de ter atuado como designer e desenvolvedor de jogos durante dois anos, a paixão pela redação o trouxe para "os bastidores", onde está adquirindo experiência e aprendizado nos mais diversos segmentos da tecnologia. E é dessa forma que pretende se tornar especialista na área e descobrir o que fazer quando os robôs começarem a dominar o mundo.

O que você prefere?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.