Empresas devem ter investimento recorde de US$ 67,5 bilhões para fabricação de chips em 2019

A corrida para tornar os chips cada vez menores e bater a Lei de Moore está cada vez mais acirrada e deve gerar uma alta nos investimentos das empresas envolvidas neste setor. Segundo números divulgados pela SEMI (via Venture Beat), as fabricantes devem gastar US$ 67,5 bilhões em 2019 na fabricação de novos semicondutores.

O número é um recorde e representa um aumento de 7,5% em relação aos gastos esperados para 2018, que deve bater US$ 62,8 bilhões até o fim do ano. Segundo o relatório, este será o quarto ano consecutivo com aumento nos investimentos.

De acordo com a SEMI, as empresas também vão investir mais dinheiro na construção de novas fábricas, como mostra o gráfico acima. O relatório aponta que 78 instalações foram registradas com obras começando entre 2017 e 2020, o que garante gastos extras de US$ 220 bilhões com terrenos, infraestrutura e equipamentos de fabricação.

A Coreia do Sul, casa da Samsung, é o país que mais investirá em novas fábricas, seguido da China, que abriga instalações de gigantes do mercado de semicondutores, como a TSMC.

Os gastos também devem aumentar na melhoria de tecnologias de fabricação e processos já existentes. Com isso, podemos esperar mais chips sendo desenvolvidos em arquiteturas como os 7nm, enquanto processadores que utilizam meios de fabricação já consolidados, como os 14nm, também devem receber aprimoramentos.

Via: Venture Beat
Assuntos
Tags
  • Redator: Mateus Mognon

    Mateus Mognon

    Mateus Mognon é formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina. Vencedor do prêmio SET Universitário na Categoria Reportagem Digital, atua nos sites do grupo Adrenaline desde 2014. Atualmente, colabora para os veículos com notícias, análises e artigos envolvendo tecnologia e games.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.