Problemas no fornecimento de CPUs da Intel devem continuar até meados de 2019

Os problemas no fornecimento de processadores Intel fabricados em 14nm devem continuar até a metade de 2019, de acordo com o presidente e CEO da Compal Electronics, Martin Wong.

Intel fala da falta de CPUs no mercado, foco será direcionado aos modelos high-end

A Compal é uma Fabricante de Projeto Original (da sigla em inglês ODM) de Taiwan conhecida por vender seus designs para empresas como Apple, Acer, Lenovo, Dell, Toshiba, HP e Fujitsu.

Site oficial: CPUs Intel Core i7 de 8ª geração

O principal mercado afetado pelas dificuldades da Intel é o de notebooks, que está se aproximando do seu momento de maiores vendas durante o ano.

- Continua após a publicidade -

A Intel anunciou que está trabalhando de maneira próxima aos seus parceiros para gerenciar os pedidos excedentes. A fabricante confirmou que a prioridade de produção será dada aos processadores Intel Xeon e Core, incluindo as séries para notebooks U e Y.

Representantes da Acer já declararam que os problemas no fornecimento não afetam apenas marcas específicas, e já estão modificando o mercado de notebooks como um todo.

Conforme aponta o site Digitimes, a ODM Winstron previa inicialmente que seus envios de notebooks às empresas iria crescer entre 5% e 10% no 3º trimestre de 2018, em comparação com o trimestre passado. Agora, essa previsão foi reduzida para 5% ou até menos.

Outra ODM de Taiwan, a Inventec, já diminuiu as suas expectativas de crescimento para menos de 10% no 3º e no 4º trimestre de 2018.

Segundo o site Tom's Hardware, um dos principais motivos para a escassez de CPUs Intel está na falha da litografia de 10nm da companhia. A expectativa da fabricante era de que sua mais nova geração de processadores utilizaria o design mais eficiente e apenas seus chips mais antigos seriam produzidos em 14nm.

- Continua após a publicidade -

O que aconteceu foi que o projeto de 10nm da Intel não está funcionando adequadamente e não resultou em bons produtos na fase de testes. Isso forçou a Intel a fabricar sua nova geração em 14nm, o que deixou as fábricas sobrecarregadas.

Via: Toms Hardware Fonte: Digitimes
  • Redator: Carlos Felipe Estrella

    Carlos Felipe Estrella

    Apaixonado por games desde os 6 anos de idade, quando ganhou um Playstation 1. Em 2005 migrou para o PC, e aí começou a se interessar por tecnologia. Formado jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina.

Qual os planos para hardware esse ano?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.