Falta de suprimento de CPUs Intel leva clientes para AMD e frustra OEMs, segundo analistas

Enquanto a Intel continua dizendo que a falta de suprimento de seus processadores de 8ª geração é resultado de seu sucesso e não um problema, mais e mais compradores estão migrando para AMD, como seria de se esperar. Além de abrir a oportunidade para pessoas que nunca tentaram usar componentes AMD acabarem pegando gosto pela fabricante, o mercado também é impactado por isso. Segundo o TechPowerUp, a empresa de análise de mercado Jefferies prevê que as ações da AMD poderiam saltar de US$ 30 para US$ 36 até o final do ano fiscal de 2018.

Intel pode passar a fabricar seus chipsets em 22nm para "desafogar" a fabricação de 14nm

Outra consequência da situação são OEMs que fecharam acordo para fabricação de produtos com processadores Intel ficando bastante descontentes com a marca. Segundo relata outra empresa de análise de mercado, a Fubon, um roadmap que não foi muito bem definido e mudanças repentinas de plataforma já estavam frustrando as empresas, que agora ainda têm que encarar a falta de suprimento para a fabricação de seus produtos. A previsão da Fubon é que 1 em cada 3 computadores pessoais vendidos pela HP usem processadores AMD no ano que vem, uma fatia de 30% de mercado, algo bastante relevante levando-se em conta como a Intel estava dominando o mercado nos últimos anos.

"O relatório da Fubon de que a Intel não vai ter suprimento suficiente para o mercado de PCs entre o Q418 e o Q219 nos deixa mais convictos ainda de que a AMD vai reportar uma renda crescente, preços e margens perto do termo, e que ela está posicionada para conseguir uma fatia maior do mercado high end de PCs e do mercado de servidores a longo prazo."
Mark Lipacis, analista de mercado de ações

"O relatório da Fubon de que a Intel não vai ter suprimento suficiente para o mercado de PCs entre o Q418 e o Q219 nos deixa mais convictos ainda de que a AMD vai reportar uma renda crescente, preços e margens perto do termo, e que ela está posicionada para conseguir uma fatia maior do mercado high end de PCs e do mercado de servidores a longo prazo."
Mark Lipacis, analista de mercado de ações

Fonte: TechPowerUp
  • Redator: João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira se formou em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em 2015 e curte games desde muito antes. Começou com o Master System e o gosto pelos jogos eletrônicos trouxe o gosto pela tecnologia. Escrever notícias e análises de jogos, hardware e dispositivos móveis para o Adrenaline, além de trabalho é uma alegria e um aprendizado.

Qual os planos para hardware esse ano?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.