Intel pode passar a fabricar seus chipsets em 22nm para "desafogar" a fabricação de 14nm

Os rumores sobre os problemas de a fabricação que a Intel pode estar enfrentando em não conseguir suprir a demanda para seus processadores de 14nm podem acabar sendo confirmados por causa de um "retrocesso" nos chipsets da empresa. Os boatos da vez afirmam que a Intel, que está fabricando os chipsets na mesma litografia de seus processadores atuais, 14nm, pode passar a fazer chipsets em 22nm, para "desafogar" a produção da litografia menor.

As informações vêm do Tom's Hardware, que afirma que confirmou com suas fontes que as placas já estão sendo fabricadas, como o chipset H310C. O site diz também que suas fontes desmentiram que a Intel tenha pedido ajuda à TSMC para a fabricação de seus componentes, ainda concentrando a linha de fabricação dos produtos, mas que isso "pode mudar no futuro".

Para não confundir com o H310, pode ser que essas placas-mãe, quando chegarem ao público, vão vir marcadas como H310C ou H310 R2.0. E algo interessante aqui é que, por causa do processo de fabricação, essas placas vão suportar Windows 7, talvez por uma solução de software ou driver. Espera-se que a principal diferença desse chipset seja uma pequena perda na eficiência energética, além de ser fisicamente maior, obviamente.

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Adrenaline para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Via: TechPowerUp Fonte: Tom's Hardware
  • Redator: João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira se formou em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em 2015 e curte games desde muito antes. Começou com o Master System e o gosto pelos jogos eletrônicos trouxe o gosto pela tecnologia. Escrever notícias e análises de jogos, hardware e dispositivos móveis para o Adrenaline, além de trabalho é uma alegria e um aprendizado.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.