Versão final de Battlefield V vai ter menos ray tracing para manter performance e realismo

Battlefield V foi um dos "carros chefes" nos trailers de promoção das novas RTX quando a Nvidia queria mostrar o impacto que o ray tracing teria nos jogos. Quem acompanhou a apresentação deve se lembrar do brilho de um tiro refletido nos olhos de um soldado ou do fogo refletido na porta de um carro que mais parecia um espelho. O jogo final, quando for lançado, não será bem assim, segundo a própria Dice.

Gameplay do Beta de Battlefield V no PC dos Sonhos!

Conversando com o pessoal do Tom's Hardware, Christian Holmquist, diretor técnico da desenvolvedora, explicou que o ray tracing mostrado nas demos para promover a tecnologia vai ser diminuído para impactar menos na performance em alguns casos e também no realismo do jogo. Afinal, ficaria até estranho se tantas superfícies estivessem tão perfeitamente polidas e reflexivas em plena Segunda Guerra. Holmquist comentou que:

"O que eu acho que vamos fazer é dar uma passada pelas fases e ver se tem alguma coisa que se sobressai. Porque os materiais não são preparados para ray tracing, mas às vezes eles podem mostrar algo que fique muito forte ou algo que não era intenção. Mas fora isso não vamos mudar as fases — elas serão como são. E depois nós podemos precisar mudar alguns parâmetros na própria engine do ray tracing para talvez diminuir alguma coisa um pouco."

"O que eu acho que vamos fazer é dar uma passada pelas fases e ver se tem alguma coisa que se sobressai. Porque os materiais não são preparados para ray tracing, mas às vezes eles podem mostrar algo que fique muito forte ou algo que não era intenção. Mas fora isso não vamos mudar as fases — elas serão como são. E depois nós podemos precisar mudar alguns parâmetros na própria engine do ray tracing para talvez diminuir alguma coisa um pouco."

O desenvolvedor falou também sobre DirectX Ray Tracing (DXR), que o jogo não suporta. Por enquanto Battlefield V está sendo desenvolvido para suportar apenas a tecnologia da Nvidia de ray tracing, com palcas de vídeo RTX. Sem citar diretamente a AMD, Holmquist deu a entender que pretendem voltar e otimizar o jogo quando a fabricante tiver seus próprios modelos compatíveis com a tecnologia.

- Continua após a publicidade -

"Isso pode ser resolvido conforme aparece o hardware de outra fabricante em potencial. Mas como nós otimizamos para um componente específico de hardware, dependências começam a aparecer, e nós precisaríamos de outro componente para poder re-otimizar"

"Isso pode ser resolvido conforme aparece o hardware de outra fabricante em potencial. Mas como nós otimizamos para um componente específico de hardware, dependências começam a aparecer, e nós precisaríamos de outro componente para poder re-otimizar"

Outra parte interessante da entrevista que vale mencionar é que Battlefield V não terá suporte a multi-gpu. Não há nem planos pra isso. A Dice quer entregar um jogo rodando a FullHD e 60fps quando o RTX está ligado e que isso seja renderizado por apenas uma das novas placas da Nvidia.

ANÁLISE: NVIDIA GeForce RTX 2080 Ti Founders Edition
ANÁLISE: NVIDIA GeForce RTX 2080 Founders Edition

Battlefield V chega no dia 20 de novembro para PC, PS4 e Xbox One, depois de seu último adiamento.

Fonte: Tom's Hardware
  • Redator: João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira se formou em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em 2015 e curte games desde muito antes. Começou com o Master System e o gosto pelos jogos eletrônicos trouxe o gosto pela tecnologia. Escrever notícias e análises de jogos, hardware e dispositivos móveis para o Adrenaline, além de trabalho é uma alegria e um aprendizado.

Qual os planos para hardware esse ano?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.