Nvidia cria método para converter vídeos de 30fps em slow-motion de 480fps

Pesquisadores da Nvidia criaram um método que utiliza tecnologias de inteligência artificial para converter vídeos comuns gravados em 30fps para arquivos com slow-motion de até 480fps.

Para chegar a isso, eles desenvolveram um sistema baseado em deep learning que usa técnicas especiais de interpolação para prever os quadros extra que serão adicionados aos vídeos.

"Existem muitos momentos memoráveis na sua vida que você pode querer gravar com uma câmera em slow-motion porque eles são difíceis de ver claramente com seus olhos: a primeira vez que um bebê anda, um difícil truque de skate, um cachorro pegando a bola. Enquanto é possível gravar vídeos de 240 quadros por segundo com um celular, gravar tudo em altas taxas de quadro é imprático, pois requer grandes memórias e gasta muita bateria de dispositivos móveis".
- Comunicado oficial da equipe de pesquisa da Nvidia

O treinamento da inteligência artificial foi feito utilizando placas de vídeo Nvidia Tesla V100 com o framework PyTorch. Foram utilizados 11.000 vídeos de atividades diárias e esportivas filmadas em 240fps.

Depois de treinada, a rede neural era capaz de prever os quadros extras. Para validar a precisão deste sistema, os cientistas da Nvidia usaram uma base de dados separada.

- Continua após a publicidade -

O resultado final é que o software consegue fazer os vídeos em 30fps parecerem mais fluidos e menos borrados.

Via: Guru3D, Mundo Conectado
Tags
  • Redator: Carlos Felipe Estrella

    Carlos Felipe Estrella

    Apaixonado por games desde os 6 anos de idade, quando ganhou um Playstation, época em que também se divertia com o Super Nintendo dos outros. Em 2005 migrou para o PC, e aí começou a se interessar por tecnologia também. Apesar disso, nunca conseguiu largar a preferência por jogos de corrida e de esporte, principalmente os de futebol. Estuda jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina.

Bingo pré-lançamento Radeon RX 6000. A Big Navi vai ser:

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.