Intel diz que esqueceu de dar detalhes sobre overclock durante a demo da CPU de 28 núcleos

A Intel apresentou durante a Computex 2018 um processador de 28 núcleos e 56 threads capaz de alcançar 5GHz em "overclock estável". A empresa não deu muitos detalhes sobre a demonstração e as condições para alcançar a frequência, mas um representante explicou o motivo para isso: a companhia "esqueceu" de falar sobre o assunto.

De acordo com o Tom's Hardware, que conversou com um representante da Intel durante a Computex, a empresa focou nos números do processador, que alcançou 7.334 pontos no Cinebench, e teria esquecido de falar sobre as condições de overclock que levaram o chip até 5GHz.

Apesar da empresa dizer que a omissão foi "acidental", a ausência de explicações e da ênfase no overclock foi bastante conveniente e abriu portas para diversas interpretações sobre a CPU de 28 núcleos.

Como mostrado em fotos posteriores ao teste feito no palco da Computex, a empresa utilizou um sistema de resfriamento líquido personalizado para a máquina rodando com a CPU. Em imagens divulgadas pelo Tom's Hardware, disponíveis acima, o sistema aparece sendo utilizado com um resfriador industrial, que não foi mostrado na apresentação.

- Continua após a publicidade -

Segundo a Forbes, o modelo utilizado pela Intel é feito para manter temperaturas na casa dos 4°C e pode chegar ao consumo máximo de 1000W sozinho. Além disso, o dispositivo também não é silencioso.

O ineditismo do produto da Intel também foi questionado por causa das condições extremas do overclock para alcançar 5GHz. O Tom's Hardware ressalta que o processador apresentado pela Intel pode ser uma versão modificada do Xeon Platinum 8180, CPU para servidores que também possui 28 núcleos e tem preço na casa dos US$ 10.000.

A Intel disse durante a apresentação que o produto ainda está em desenvolvimento, mas prometeu que vai lançar o novo processador ainda este ano. Se o objetivo da empresa é fazer um produto potente e mais acessível, ainda tem muito trabalho a ser feito.

Via: Forbes, Toms Hardware
  • Redator: Mateus Mognon

    Mateus Mognon

    Mateus Mognon é formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina. Vencedor do prêmio SET Universitário na Categoria Reportagem Digital, atua nos sites do grupo Adrenaline desde 2014. Atualmente, colabora para os veículos com notícias, análises e artigos envolvendo tecnologia e games.

Qual vai ser o melhor game de outubro de 2020?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.