Valve recebe críticas por permitir na Steam um jogo sobre tiroteios em escola

A Valve não está tendo uma semana muito boa. Além de ter desavenças com a Apple por causa do aplicativo Steam Link, a empresa está recebendo críticas por permitir um jogo sobre tiroteios em escolas dentro de sua plataforma de vendas.

Chamado de Active Shooter, o jogo desenvolvido pela Revived Games e publicado pela ACID permite que o jogador controle um membro da SWAT ou um atirador durante um tiroteio numa escola.

Com lançamento marcado para 6 de junho, o FPS se descreve como um simulador em que, dependendo do papel desempenhado, o jogador deve "proteger e extrair ou caçar e destruir".

Segundo relata o Neowin, a Infer Trust, organização sem fins lucrativos que visa combater tiroteios em massa e uso indevido de armas, lançou um comunicado dizendo que a publicação do game é algo "horrendo".

- Continua após a publicidade -

"É de muito mau gosto. Já foram registrados 22 tiroteios em escolas nos Estados Unidos desde o começo do ano", diz a instituição. "Por que alguém acharia uma boa ideia comercializar algo tão violento assim e ser completamente insensível às mortes de tantas crianças?"

Na página da Steam do game, a ACID lançou um comunicado oficial dos desenvolvedores dizendo que existem outros games com alto nível de violência.

"Originalmente, quando o jogo começou a ser desenvolvido, eu planejei ter um único gameplay baseado na SWAT. Então pensei em adicionar mais jogabilidade, criando papéis adicionais: do atirador e do civil. Enquanto eu posso ver a raiva das pessoas e por que isso pode ser uma má ideia para o game, eu ainda sinto que este tópico deve ser deixado em paz. Como eu mencionei em fóruns, existem jogos como o Hatred, Postal, Carmageddon e etc., que são ainda piores em comparação ao Active Shooter e literalmente se concentram em tiroteios em massa / assassinatos de pessoas"
- Comunicado dos criadores de Active Shooter, na Steam

"Originalmente, quando o jogo começou a ser desenvolvido, eu planejei ter um único gameplay baseado na SWAT. Então pensei em adicionar mais jogabilidade, criando papéis adicionais: do atirador e do civil. Enquanto eu posso ver a raiva das pessoas e por que isso pode ser uma má ideia para o game, eu ainda sinto que este tópico deve ser deixado em paz. Como eu mencionei em fóruns, existem jogos como o Hatred, Postal, Carmageddon e etc., que são ainda piores em comparação ao Active Shooter e literalmente se concentram em tiroteios em massa / assassinatos de pessoas"
- Comunicado dos criadores de Active Shooter, na Steam

Os desenvolvedores também disseram que entraram em contato com a Valve e, após receberem as críticas, podem acabar tirando o modo em que o jogador assume o papel de atirador da versão final do game.

A dona da Steam ainda não comentou oficialmente sobre o assunto.

Via: Neowin
Tags
  • Redator: Mateus Mognon

    Mateus Mognon

    Mateus Mognon é formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina. Vencedor do prêmio SET Universitário na Categoria Reportagem Digital, atua nos sites do grupo Adrenaline desde 2014. Atualmente, colabora para os veículos com notícias, análises e artigos envolvendo tecnologia e games.

Qual vai ser o melhor game de setembro de 2020?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.