Jogo da cobrinha no celular pode espionar você

Todos devem, ao menos, ter ouvido falar no "Snake", o clÁssico jogo incluído em muitos celulares, que faz o jogador controlar uma cobra que aumenta de tamanho na medida em que se alimenta.

Uma versão do game estÁ disponível no Android Market, mas vem despertando a atenção de empresas de segurança. O motivo? O aplicativo espiona o usuÁrio, fornecendo informações detalhadas de sua localização via GPS.


Imagens: Symantec

Batizado de "Tap Snake", o jogo funciona normalmente, mas ativa o GPS do aparelho, como notou a Symantec. Conforme a companhia de segurança, existe um trojan embutido no game, que envia os dados para um servidor remoto, possibilitando que terceiros monitorem a localização do telefone, desde que tenham o software "GPS Spy" instalado em outro dispositivo Android.

A cada 15 minutos, o "Tap Snake" faz o upload das informações coletadas via GPS e, em outro dispositivo, o "GPS Spy" baixa os dados e aponta as localizações no Google Maps, traçando uma trajetória completa dos pontos pelos quais o dono do celular passou.



A F-Secure acrescenta que o jogo não pode ser fechado e, uma vez aberto, continua rodando em background e é capaz de iniciar automaticamente quando o usuÁrio reinicia o telefone. No entanto, as empresas acreditam que a ameaça não representa um perigo tão grande, jÁ que quem deseja vigiar um dispositivo precisa ter acesso físico a ele ou usar algumas técnicas de engenharia social. Isso porque o "Tap Snake" requer uma espécie de registro, com e-mail e senha, que deve ser inserido no programa espião instalado no celular de quem realiza o ataque.

No momento da instalação, o "Tap Snake" alerta que irÁ ativar o GPS do aparelho. Portanto, a Symantec lembra que os usuÁrios devem prestar atenção nas informações disponíveis ao instalar qualquer aplicativo. Esse é o mesmo posicionamento do Google, que, através de um porta-voz, declarou que "durante a instalação de um aplicativo, o usuÁrio vê uma tela que explica claramente que informações e recursos do sistema ele tem permissão para acessar, tais como a localização do telefone".

De acordo com o Computerworld,o representante da companhia ainda reafirma que "os usuÁrios precisam explicitamente aprovar esse acesso para continuar a instalação e também podem remover aplicações a qualquer momento" e lembra que o Google sempre alerta os usuÁrios a instalarem somente aplicativos de confiança.

Assuntos
Tags
  • Redator: Risa Lemos Stoider

    Risa Lemos Stoider

    Formada em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e gamemaníaca desde os 4 anos de idade. Já experimentou consoles de várias gerações e atualmente mantém uma ainda modesta coleção. Aliando a prática jornalística com a paixão pela tecnologia e os games, colabora com a Adrenaline publicando notícias e artigos.

Quem estava pior no primeiro vídeo?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.