Epic Games continua processando cheater de Fortnite que tem apenas 14 anos

A Epic Games continua dando andamento para um processo contra um adolescente de 14 anos acusado de usar e proliferar trapaças de Fortnite Battle Royale.

A carta da mãe do garoto enviada no fim do ano passado para a corte que julga o caso foi considerada um pedido de suspensão. Com isso, a Epic Games teve que fazer um pedido legal para continuar o caso em um julgamento padrão. Em sua nova investida, que pode ser lida aqui, a desenvolvedora rebate os argumentos da mãe do menino.

Após a mãe do adolescente dizer que ele não era responsável por suas ações, a produtora do game argumentou que o garoto aceitou os termos de uso por livre e espontânea vontade e que já existem casos onde menores responderam por terem infringido direitos autorais de softwares.

A Epic Games também diz que o jovem manteve os "benefícios do contrato", ou seja, possivelmente continua jogando Fortnite, mesmo não tendo cumprido a sua parte no acordo com a empresa.

- Continua após a publicidade -

Fortnite Mobile agora diz para
usuários não jogarem durante a aula

Com todo seu esforço, a Epic Games pretende evitar a suspensão do caso e convencer a corte de que o adolescente de 14 anos deve pagar pelo que fez. Em seu novo pedido, porém, a empresa não deixa claro como pretende punir o acusado de trapacear em Fortnite.

No ano passado, a empresa começou o processo com uma multa que poderia ir até US$ 150 mil por danos causados pelas trapaças. Por outro lado, em uma das ações legais movidas contra cheaters, a empresa acabou não cobrando financeiramente, mas fazendo o acusado prometer que não ia mais trapacear.

Ou seja, caso o tribunal aceite o pedido da Epic e o caso continue andando, a situação pode acabar com a mãe do menino tendo que arcar com as consequências financeiras, ou com o garoto prometendo que nunca mais vai usar cheats na vida.

- Continua após a publicidade -

Fortnite Battle Royale pode ser jogado de graça no PC, PS4, Xbox One e iOS. 

Via: PC Gamer
Tags
  • Redator: Mateus Mognon

    Mateus Mognon

    Mateus Mognon é formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina. Vencedor do prêmio SET Universitário na Categoria Reportagem Digital, atua nos sites do grupo Adrenaline desde 2014. Atualmente, colabora para os veículos com notícias, análises e artigos envolvendo tecnologia e games.

Qual vai ser o melhor game de setembro de 2020?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.