Especialistas de segurança encontram a falha BranchScope em CPUs Intel

Um grupo de pesquisadores de segurança online de quatro universidades conseguiu descobrir uma nova vulnerabilidade de segurança em processadores Intel nomeada de BranchScope, que se aproveita da função de "execução especulativa" dos processadores, similar ao que aconteceu nos famosos Spectre e Meltdown.

Durante uma bateria de testes, os especialistas conseguiram sucesso atacando CPUs das famílias Sandy Bridge, Haswell e Skylake. Além disso, em 99% das vezes, a vulnerabilidade pôde ser explorada sem a necessidade de privilégios administrativos.

A vulnerabilidade encontrada pelos pesquisadores se aproveita da função Branch Prediction, que tenta "adivinhar" qual será o próximo processo a ser feito e ganhar performance. O buraco encontrado pelos pesquisadores permite escolher qual será o próximo procedimento executado pela CPU, o que abre portas para diversos ataques que podem ser extremamente nocivos para a segurança do usuário.

No estudo completo, os especialistas sugerem que a mitigação contra esta vulnerabilidade pode ser feita por meio de atualizações de firmware e software, o que torna o trabalho mais fácil para a Intel. 

Intel diz que correções para o Spectre já combatem nova vulnerabilidade

- Continua após a publicidade -

Como o BranchScope é próximo das grandes falhas de segurança encontradas no começo do ano, a Intel disse que as últimas atualizações lançadas para combater a variante do Spectre já são efetivas contra a vulnerabilidade encontrada pelos especialistas. “Trabalhamos com os pesquisadores e determinamos que o método que eles descrevem é similar a exploits de side-channel já conhecidos".

Levando isso em conta, possivelmente o BranchScope não deve causar dores de cabeça para a Intel. Quanto aos usuários finais, é recomendado ficar de olho nas atualizações vindas por meio do seu sistema operacional para se manter protegido de eventuais falhas de segurança.

Via: Guru3D
Tags
  • Redator: Mateus Mognon

    Mateus Mognon

    Mateus Mognon é formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina. Vencedor do prêmio SET Universitário na Categoria Reportagem Digital, atua nos sites do grupo Adrenaline desde 2014. Atualmente, colabora para os veículos com notícias, análises e artigos envolvendo tecnologia e games.

Qual vai ser o melhor game de outubro de 2020?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.