DGX-2 traz 2 petaflops e combina até 16 placas Volta com custo de US$ 400 mil

A Nvidia apresentou a segunda geração de seu supercomputador DGX-1, apresentado em junho do ano passado. De acordo com a empresa, o DGX-2 é o primeiro supercomputador capaz de entregar 2 petaflops de performance para machine learning.

Para atingir os novos patamares de desempenho a empresa inaugurou a tecnologia NVSwitch (imagem acima), uma tecnologia de interconexão de GPUs que comporta até 16 placas de vídeo baseadas na microarquitetura Volta, o dobro do presente na primeira geração. Esse canal de comunicação possibilita um impressionante total de até 2.4 terabytes de dados trafegando por segundo. NVSwitch é uma evolução da tecnologia NVLink, expandindo suas capacidades e escalonabilidade, porém mantendo a compatibilidade com produtos anteriores baseados em NVLink.

Além de até 16 placas de vídeo Tesla V100, algo que pode somar até 512GB de memória HBM2, as demais especificações incluem dois processadores Intel Xeon, até 30 TB de SSDs na tecnologia NVMe. O preço ainda não foi anunciado, porém considerando que a primeira versão foi vendida com preço na casa dos US$ 150 mil, não espere por um custo muito melhor que esse.

Fonte: Blog Nvidia
Tags
  • Redator: Diego Kerber

    Diego Kerber

    Formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Diego Kerber é aficionado por tecnologia desde os oito anos, quando ganhou seu primeiro computador, um 486 DX2. Fã de jogos, especialmente os de estratégia, Diego atua no Adrenaline desde 2010 desenvolvendo artigos e vídeo para o site e canal do YouTube

Escolha sua arma:

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.