Site alega que versão pirata de FF XV roda melhor do que versão Steam com Denuvo

A versão pirata de Final Fantasy XV carrega mais rápido e roda melhor do que a versão Steam do jogo, que usa o sistema anti-pirataria Denuvo. Pelo menos isso que reporta o site DSOGaming, que realizou alguns testes com as duas versões do jogo na mesma máquina. As configurações para o teste foram as seguintes:

- Processador Intel i7 4930K overclockado em 4.2GHz 
- GTX 980Ti com os drivers mais recentes da Nvidia
- 8GB de RAM
Windows 10 64-bit

O jogo foi configurado com suas configurações mais altas com os efeitos de GameWorks da Nvidia desligados, como mostra a imagem acima.

O site alega que a diferença pôde ser notada logo em que se abre o jogo pela primeira vez. A versão da Steam leva aproximadamente 30 segundos, enquanto a versão sem Denuvo carregou em 3 segundos. Fechar o jogo e abrir de novo leva 8 segundos para carregar pela Steam e os mesmos 3 segundos na versão pirata. O carregamento dos mapas dentro do game, segundo o site, também são mais rápidos, levando 1 minuto e 40 segundos na versão original contra 58 segundos na outra. O vídeo abaixo foi feito para mostrar essas diferenças:

- Continua após a publicidade -

Ainda segundo o DSOGaming, performance em geral dentro do jogo, ou seja, a contagem de frames por segundo, é parecida quando o game é jogado em 720p, mas a versão Steam começa a cair quando jogado em 1080p. O site alega que aparentemente são leituras do HDD que atrasam alguns frames na versão da Steam e quem usa um SSD pode acabar não sentindo isso. Eles também informam que, aparentemente, longas sessões no jogo fazem ele começar a rodar mais devagar com o tempo, mas que na versão pirata isso não acontece.

Se as informações forem verdadeiras, é uma pena que a Square Enix não coloque seus jogos novos no GOG, uma vez que a loja trabalha sem DRM e daria uma boa opção para se ter o FF XV sem Denuvo e sem recorrer à pirataria.

Fonte: DSOGaming
Tags
  • Redator: João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira se formou em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em 2015 e curte games desde muito antes. Começou com o Master System e o gosto pelos jogos eletrônicos trouxe o gosto pela tecnologia. Escrever notícias e análises de jogos, hardware e dispositivos móveis para o Adrenaline, além de trabalho é uma alegria e um aprendizado.

Escolha sua arma:

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.