PUBG: 99% dos cheaters, e quase metade dos jogadores, são da China

A China é o mercado mais valioso para Playerunknown's Battlegrounds, porém, também é o foco de um dos principais problemas do game: os cheaters. Segundo dados divulgados anteriormente pela BattlEye, empresa que cuida da segurança do game, e compilados em uma reportagem do Youxi Story, 99% dos trapaceiros de PUBG estão na China. Além disso, o país também é o lar de 46% dos jogadores, cerca de metade dos quase 30 milhões de jogadores do PC.

Segundo a reportagem feita pelo Youxi Story, PUBG possui um grande mercado de cheats na China, o que torna difícil acabar com a prática e também com a proliferação dos plug-ins que modificam o jogo.

De acordo com um entrevistado identificado como Chen Feng, utilizador das tecnologias ilegais que modificam o jogo, a indústria de cheats é tão estratificada que é difícil encontrar quem realmente cria as trapaças.

"A indústria de plug-ins da China é muito mais desenvolvida do que no exterior porque há muita sistematização, a cadeia industrial cresceu bastante. Geralmente, você não sabe quem é o verdadeiro programador de um plug-in."

"A indústria de plug-ins da China é muito mais desenvolvida do que no exterior porque há muita sistematização, a cadeia industrial cresceu bastante. Geralmente, você não sabe quem é o verdadeiro programador de um plug-in."

Assim como já foi relatado anteriormente, a criação e venda de cheats para PUBG é um mercado cinza extremamente lucrativo. De acordo com números divulgados pela Youxi Story, alguns plug-ins voltados para streamers possuem mensalidade de US$ 945. Em dezembro, a Bloomberg relatou que também existem softwares chineses que modificam PUBG sendo vendidos por cerca de US$ 15.

- Continua após a publicidade -

Confira o gameplay das versões mobile de
Playerunknown's Battlegrounds lançadas na China

Além de garantir o prestígio no game mais jogado atualmente na Steam, os cheats permitem que o trapaceiro consiga vitórias e, consequentemente, ganhe mais BPs, que podem ser usados para comprar loot crates. Graças a popularidade do jogo e as baixas probabilidades das caixas, o game possui vários itens valiosos e que podem ser trocados por créditos na Steam e dinheiro real.

Atualmente, a PUBG Corp está desenvolvendo um novo sistema anti-cheat para o game, que será implementado em breve no jogo. Além disso, em parceria com a Tencent, a desenvolvedora vai lançar uma versão própria de Playerunknown's Battlegrounds para a China, o que deve livrar o restante do mundo dos softwares de trapaça vindos do país.

Fonte: Youxi Story
Tags
  • Redator: Mateus Mognon

    Mateus Mognon

    Mateus Mognon é formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina. Vencedor do prêmio SET Universitário na Categoria Reportagem Digital, atua nos sites do grupo Adrenaline desde 2014. Atualmente, colabora para os veículos com notícias, análises e artigos envolvendo tecnologia e games.

Escolha sua arma:

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.