Um dos criadores de Counter-Strike foi preso por exploração sexual de menor

Jess Cliffe, um dos criadores do icônico FPS multiplayer Counter-Strike, foi preso ontem em Seattle sob a acusação de exploração sexual de menor. A polícia ainda não divulgou mais informações sobre o caso, mas a fiança foi negada para Cliffe, como mostra a captura de tela do relatório:

Isso significa que o desenvolvedor ainda está preso. Enquanto espera mais detalhes, a Valve decidiu suspender Cliffe, dizendo:

"Nós ainda estamos descobrindo os detalhes do que realmente aconteceu. Reports sugerem que ele foi preso por uma ofensa criminal. Assim, nós suspendemos seu vínculo até sabermos mais sobre o assunto."

"Nós ainda estamos descobrindo os detalhes do que realmente aconteceu. Reports sugerem que ele foi preso por uma ofensa criminal. Assim, nós suspendemos seu vínculo até sabermos mais sobre o assunto."

Jess Cliffe criou Counter-Strike como um mod de Half-Life junto com Minh Le em 1999. O resultado ficou tão popular que a Valve adquiriu os direitos da licença e contratou seus criadores para transformar o mod num game oficial e num dos maiores e-Sports jogados até hoje. A voz que os jogadores ouvem no rádio durante as partidas é de Cliffe.

 

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Adrenaline para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Fonte: Kotaku
Tags
  • Redator: João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira se formou em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em 2015 e curte games desde muito antes. Começou com o Master System e o gosto pelos jogos eletrônicos trouxe o gosto pela tecnologia. Escrever notícias e análises de jogos, hardware e dispositivos móveis para o Adrenaline, além de trabalho é uma alegria e um aprendizado.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.