Tencent ajuda na prisão de 120 pessoas na China que criavam cheats para PUBG

A gigante chinesa Tencent, que está produzindo uma versão de PlayerUnknown’s Battlegrounds exclusiva para a China, está ajudando a desenvolvedora PUBG Corp a dar um fim nos cheaters do game no país.

Segundo relata o Bloomberg, a companhia auxiliou a polícia na prisão de 120 pessoas ligadas à produção de softwares de trapaça para o game, que recentemente se tornou o título mais vendido na história do PC.

A Tencent ajudou a polícia em mais de 30 casos para diminuir o número de grupos que desenvolvem e vendem cheats para tornar o ambiente mais limpo para o lançamento de sua versão de PUBG, que seguirá as diretrizes impostas pelo governo chinês.

A empresa foi de grande auxílio porque muitos dos usuários que distribuem trapaças utilizam o chat QQ da Tencent para fazer negócios. Nos rankings de PUBG, os jogadores colocam sua identificação em seus nomes, o que ajudou na identificação.

De acordo com o Bloomberg, oito dos dez primeiros colocados no placar de líderes de PUBG nesta terça-feira possuíam um número de contato do QQ.

- Continua após a publicidade -

A publicação chegou a entrar em contato com um dos cheaters, que ofereceu um software de US$ 15 que permite esconder o jogador e fornece uma visão de cima do campo de batalha. Outro também pediu que os usuários mantenham menos de 15 kills por partidas ao usarem o software.

Cheater de Fortnite Battle Royale processado pela Epic Games tem 14 anos

Com mais de 27 milhões de jogadores no PC, PUBG conta com a ferramenta BattlEye para banir cheaters, mas o número de trapaceiros no game ainda é alto. O game também possui replay e Death Cam no PC, ferramentas que podem ser usadas em denúncias. Com a Tencent dando auxílio na batalha, quem sabe o número de trapaceiros diminua nos próximos meses.

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Adrenaline para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Via: Bloomberg
Tags
  • Redator: Mateus Mognon

    Mateus Mognon

    Mateus Mognon é formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina. Vencedor do prêmio SET Universitário na Categoria Reportagem Digital, atua nos sites do grupo Adrenaline desde 2014. Atualmente, colabora para os veículos com notícias, análises e artigos envolvendo tecnologia e games.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.