Telescópio ESO capta explosão estelar em 3D!

Cientistas do laboratório astronômico ESO VLT tiveram o prazer e privilégio de serem os primeiros a observarem uma explosão estelar em 3D.

A explosão foi forte e concentrada em uma determinada direção, o que implica que a supernova deve ter sido muito turbulenta.

A Supernova 1987A situada nas proximidades da Grande Nuvem de Magalhães foi vista em 1987 e foi a primeira visível a olho nú a ser observada por quase quatrocentos anos.

Por estar relativamente perto, tem sido uma "mina de ouro para os astrofísicos", disseram os astrônomos. Os sistemas estão fornecendo vÁrias "inovações", como a detecção de neutrinos do colapso do núcleo estelar, a observação direta dos elementos radioativos produzidos durante a explosão e observação da formação de poeira na supernova.

- Continua após a publicidade -

Outra novidade é que pela primeira vez na história, o espectrógrafo do VLT do Campo de Observações Integral ajudou a criar a primeira reconstrução 3D das peças centrais do material explosivo.

O primeiro material a ser ejetado da explosão viajou a uma velocidade surpreendente de 100,000 mil quilômetros por hora - mas ainda assim foram necessÁrios 10 anos para alcançar um anel previamente existentes de gÁs e poeira.

As imagens também mostram uma outra onda de material viajando dez vezes mais lentamente, e sendo aquecida por elementos radiativos criados na explosão.

Assuntos
Tags
  • Redator: Filipe Braga

    Filipe Braga

    Filipe Braga é um cearense extremamente simpático formado em Ciências da Computação e apaixonado por computadores e tecnologia em geral. Também participa de reviews de hardware, especialmente placas de vídeo, processadores e placas mãe.

Qual vai ser o melhor game de setembro de 2020?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.